"Medos e distúrbios sociais deixados pela pandemia". Como lidar? A busca dessa resposta pautou a palestra que a psicóloga Tamires Rosa, do Programa Acolher da Unesc, proferiu a professores e equipe de gestão da Escola Castro Alves, de Araranguá. O encontro ocorreu na tarde da última quinta-feira (18) e foi viabilizado pela Unesc Araranguá.

"Fomos chamados pela Coordenadoria Regional de Educação a contribuir com esse aprimoramento dos colegas, e buscamos a nossa psicóloga em Criciúma para dar esse apoio importante", afirma a professora Izabel de Souza, diretora da Unesc Araranguá. Estiveram em destaque na abordagem dos desafios enfrentados no âmbito emocional, social e pedagógico em meio ao retorno de crianças e adolescentes às escolas no contexto da pandemia, depois de um longo período com aulas em modelos remotos e híbridos.
"O início da pandemia foi um momento traumático. Professores relataram seus sofrimentos e superações durante a palestra. Muitas mudanças durante a pandemia", comentou Tamires. "Hoje, alguns professores e até alunos têm dificuldades em retornar ao modelo presencial, por medos diversos e até clínicos de ansiedade, ataque de pânico, fobia social e outros", destacou.
A psicóloga pontuou, ainda, que há relatos de casos de crianças com dificuldades de aprendizagem. "Para elas, está sendo um desafio aprender como aliviar o estresse e como manejar sintomas ansiosos", sublinhou. Tamires lembrou que os professores estão cientes que podem contar com uma rede de apoio. "Sim, a rede municipal de saúde está disponível, e os professores também levaram ideias de como essa assistência pode ser prestada", referiu Tamires. "Grupos psicoterapêuticos para alunos e professores foram sugeridos, que podem ser disponibilizados por planos de contingência do município e até por projetos de extensão da Unesc", frisou.
Tamires enfatizou o quão rica foi a experiência. "Houve muitas trocas e foi percebida uma rede de apoio entre os colegas. É necessário que falemos de saúde mental dentro das escolas, ainda mais em um momento pandêmico. É preciso manejar o estresse para aguentarmos os desafios, pois o estresse é um dos principais desencadeadores de transtornos mentais e diversas outras doenças ", finalizou.