Um termo de intenção autorizando a instalação de uma usina elétrica em São João do Itaperiú, no Vale do Itapocu, foi assinado recentemente.

O empreendimento deve ser encabeçado por uma empresa italiana especializada no beneficiamento de resíduos sólidos, segundo informações da prefeitura.

De acordo com o prefeito Clézio José Fortunato (MDB), a usina ficaria localizada às margens da SC-415, a 4km da BR-101 e será a primeira do modelo a entrar em operação na região.

Fortunato afirma ainda que a empresa já concedeu recursos para a construção da planta. O valor estimado para a obra é de R$120 milhões. "Estamos alinhando ainda todos os trâmites, por isso ainda não temos muitas informações sobre o projeto", explica.

Na prática, além da geração de energia elétrica, os resíduos, que serão queimados através de incineração, devem gerar mil litros de óleo diesel a cada 150 toneladas de lixo orgânico. Fortunato adianta que no projeto está previsto uma estufa aceleradora com a capacidade de antecipar o crescimento das plantas.

De acordo com o prefeito de São João do Itaperiú, a escolha do município foi realizado após um levantamento pela empresa que visualizou o potencial econômico da região.

Na avaliação de Clézio, a cidade só tem a ganhar com a instalação. "São João do Itaperiú está muito bem localizado próximo as grandes cidades catarinenses como Jaraguá do Sul e Joinville", destaca.

Segundo Fortunato, a previsão é que as obras da usina iniciem no final de 2019.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?