A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza em Santa Catarina começa nesta segunda-feira (23). Na microrregião, a dose estará disponível nas unidades de saúde com sala de vacina. A campanha nacional é realizada todos os anos na segunda quinzena de abril, período considerado de sazonalidade da doença. Quer receber as notícias do OCP Online no WhatsApp? Clique aqui Em Santa Catarina, a população-alvo para a vacinação é composta por 1.844.225 pessoas pertencentes aos seguintes grupos prioritários: crianças entre 6 meses e 5 anos; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; professores do ensino infantil, fundamental e médio e de universidades públicas e privadas; indivíduos com 60 anos ou mais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. A campanha vai até o dia 1º de junho, sendo 12 de maio o dia D de mobilização nacional. Em Jaraguá do Sul, as unidades com vacina são: a Unidade Básica Central, posto de saúde do Vila Nova, Santo Antônio, Vila Lalau, Rau Cohab, Santa Luzia, Vila Lenzi, João Pessoa, Ilha da Figueira, Estrada Nova, Nereu Ramos (fundos da Igreja), São Luís, Rio Cerro II, Garibaldi, Barra do Rio Cerro, Rio da Luz, Amizade, Jaraguá 99, Chico de Paulo, Boa Vista e Rio Molha. No dia D (12 de maio) a vacinação será ofertada das 8 às 17 horas em Jaraguá do Sul. Em Guaramirim, a meta é imunizar cerca de 9.085 mil pessoas do público-alvo. Segundo a Prefeitura, todas as unidades de saúde do município contam com sala de vacinação. Para receber a imunização, é necessário se dirigir a uma das unidades básica de saúde de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, portando um documento oficial e carteira de vacinação. No caso daqueles que precisem comprovar que estão no público alvo, como professores, é preciso levar uma folha de pagamento. Mais informações no 3373-6255. Em Corupá, o público-alvo da campanha chega a 4.570 pessoas. A vacina contra influenza será aplicada nos quatro postos de saúde de Corupá, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h15 e das 12h30 às 16h. O dia D (12 de maio) será realizado somente no posto de saúde do Centro (EFS3) das 8h às 17h. Qualquer dúvida sobre a campanha pode ser sanada diretamente nos postos de saúde do município. Em Massaranduba, a meta inicial é vacinar cerca de 4.500 pessoas do público-alvo. Para se vacinar os interessados devem se encaminhar a uma das unidades básicas de saúde de Massaranduba, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30, portando documento oficial com foto e carteira de vacinação. Em Schroeder, a expectativa é imunizar cerca de 4,4 mil pessoas. As doses serão aplicadas nas três unidades que contam com a sala de vacina: Schroeder 1, Centro e ESF Sossego, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h. O Dia D, considerado um dos pontos altos da campanha está marcado para o dia 12 de maio (sábado), neste dia, o atendimento será das 8h às 11h30 e das 13h às 16h. Sintomas da gripe É importante prestar atenção aos sintomas da gripe que, em geral, são febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, falta de ar, cansaço e dores musculares. “Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar deve procurar uma unidade de saúde o mais rápido possível, para atendimento precoce e qualificado. O tratamento é mais eficiente quando iniciado nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas”, alertou Fábio Gaudenzi, superintendente de Vigilância em Saúde. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar à internação e ao óbito. Prevenção A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) orienta a população a adotar cuidados simples para evitar a doença. Entre esses cuidados estão: lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais com aglomeração de pessoas. Tétano Em Santa Catarina, a vacinação contra o tétano será intensificada durante o período de campanha contra a gripe, especialmente para os adultos, grupo que apresenta baixa cobertura vacinal. Quem não tiver carteira de vacinação, ou a tiver perdido, também pode procurar o posto de saúde para tomar a vacina. No ano passado, 12 casos de tétano acidental foram confirmados no Estado, sendo a maioria entre pessoas maiores de 50 anos, dos quais 4 evoluíram para óbito. A vacinação é a única maneira de evitar a doença, mas é preciso tomar três doses para garantir a imunização, com reforço a cada 10 anos, segundo a Dive.