A 32ª Schützenfest está próxima. Estamos a pouco mais de um mês da festa. Do dia 10 ao dia 20 de novembro, o Parque Municipal de Eventos Ademar Frederico Duwe será palco da maior festa dos atiradores do Brasil. Os valores dos ingressos já estão definidos, e variam de R$ 10 a R$ 20, dependendo do dia. No entanto, pessoas com trajes típicos poderão ter acesso à festa de graça. Mas, para isso, é importante observar alguns detalhes no traje para garantir o acesso.

Preste atenção nestas dicas de como se trajar corretamente para garantir o ingresso na 32ª Schützenfest. As dicas são para os trajes masculinos e para os femininos:

Traje feminino

- Blusas de tecido nas cores lisas, em tons claros ou xadrez, sem deixar o ventre à mostra. Avental é de uso opcional;
- Vestidos típicos ou saias (com colete) típicas têm comprimento longo ou até a altura do joelho. Podem ter detalhes em renda ou bordados;
- Sapatos ou sapatilhas fechados, em cores lisas ou botinas que combinem com o traje;
- Aventais, tiaras, suspensórios e meias são opcionais e, caso sejam usadas, devem combinar com o restante do traje.

Foto: Divulgação/PMJS

Traje masculino

- Camisa de tecido nas cores lisas em tons claros ou xadrez, com colarinho, podendo ser com botões ou cadarço; Podem ter mangas curtas ou compridas e devem ser combinadas com bermuda de couro, veludo ou brim;
- Calça social preta com colete ou paletó, bermuda com suspensório fixo ou preso com botões; O suspensório deve ser da mesma cor da bermuda;
- Sapato na cor escura ou botina combinando com o traje;
- Polaina ou meião branco, bege ou das cores do traje, até a altura do joelho ou um palmo abaixo;
- O uso de colete e chapéu é opcional e, caso sejam usados, devem combinar com o restante do traje.

Confira detalhes que descaracterizam os trajes

Algumas peças podem descaracterizar o traje e impedir o acesso gratuito ao Parque de Eventos. No caso dos trajes femininos, essa descaracterização se dá pelo uso de camiseta de malha, regata, saia ou vestido acima do joelho, lederhosen (calça de couro), tênis, botas, sneakers, sandálias, sapatilha aberta, óculos escuro e até pela bolsa grande;
Já os homens, para garantir a entrada livre, devem evitar usar tênis, camiseta de malha, camisa polo, calça ou bermuda jeans, calçado aberto, óculos escuro, boné, meia de futebol e suspensórios com prendedores (jacarés);
Tomando cuidado com estes itens, é só curtir a festa.

Trajes germânicos típicos foram adaptados ao clima brasileiro

A tradição germânica é traduzida em trajes inspirados nos usados pelos primeiros colonizadores que chegaram a Jaraguá do Sul e que trouxeram a cultura do tiro, da música, do chopp e da boa comida. As roupas eram bem pesadas e obedeciam um padrão específico de cada região da Alemanha. Pode-se afirmar que o vestuário da Schützenfest traz um pouco de cada pedaço do país de origem dos colonizadores que chegaram aqui, a partir de 1876.

No entanto, o clima brasileiro, bem mais quente do que o europeu, fez com que as roupas típicas passassem por mudanças para se adaptar ao calor. Uma das principais mudanças foi a adoção de tecidos mais leves e medidas mais curtas para confecção dos trajes tanto masculino como feminino.

Foto: Divulgação/PMJS

Ao longo dos anos outras mudanças ocorreram no vestuário da festa em relação aos trajes originais. Por exemplo, a tiara é um acessório típico do Brasil, das regiões onde houve colonização alemã. Na Alemanha não é usada.

Com este espírito, a Schützenfest sempre incentivou que seus frequentadores estivessem vestidos de “Fritz” ou “Frida”, como é popularmente chamado quem se veste a caráter para o evento.