A Prefeitura de Joinville, por meio da Sama (Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente) está realizando ações constantes de manutenção e preservação da Rua das Palmeiras.

Para monitorar os besouros da espécie Rhynchophorus palmarum, que se proliferam nesta época do ano e ameaçam a saúde das palmeiras imperiais, a Unidade de Desenvolvimento Rural da Sama instalou duas armadilhas biológicas.

De acordo com o engenheiro agrônomo da UDR, German Gregorio Ayala, os besouros – ou brocas – acatam as palmeiras e podem levá-las à morte.

“As larvas causam a destruição dos tecidos necessários para a alimentação da planta e favorecem a infestação de doenças fúngicas e bacterianas, principalmente em exemplares centenários da palmeira imperial Roystonea oleracea, presentes na Alameda Brüstlein”, explica,

As duas armadilhas instaladas na Rua das Palmeiras consistem em baldes plásticos com aberturas na tampa e foram afixadas a postes de iluminação. Dentro dos vasilhames, foram colocados pedaços de cana-de-açúcar que funcionam como atrativos para os besouros. A cada quinze dias será realizada a manutenção das armadilhas, com a troca das iscas e eliminação dos insetos capturados.

“Os besouros são um problema seríssimo para as palmeiras. Com o acompanhamento técnico e o controle desses insetos, vamos dar mais um passo no cuidado com a Rua das Palmeiras, além de outras atividades que são realizadas continuamente”, afirma o gerente da Unidade de Parques, Praça e Rearborização Pública da SAMA, Reginaldo da Roza.

Ações de manutenção

A instalação das armadilhas para monitoramento e controle dos besouros representa uma das ações deflagradas para a manutenção e preservação da Rua das Palmeiras.

Continuamente, um dos principais cartões-postais de Joinville recebe serviços de limpeza, jardinagem, plantio de flores, retirada de plantas daninhas, além da operação de cuidados intensivos com as palmeiras.

Recentemente, a Sama também retirou da Rua das Palmeiras, na calçada da rua do Príncipe, duas árvores que estavam totalmente comprometidas. Os canteiros onde estavam as duas árvores retiradas estão sendo reestruturados e a área será ocupada por calçadão para passagem dos pedestres.

*Com informações de assessoria de imprensa

Quer receber as notícias no WhatsApp?