Foto Ricardo Wolffenbuttel/Secom
Foto Ricardo Wolffenbuttel/Secom

A matriz de risco potencial atualizada nesta quarta-feira (16), pela Secretaria de Estado da Saúde, apontou que Santa Catarina contabiliza atualmente apenas uma região em estado gravíssimo para coronavírus. Catorze estão classificadas em estado grave e uma ranqueada como risco alto (confira abaixo).

Pela análise, somente a região Nordeste permanece no estágio gravíssimo, o menor número desde julho. Naquele mês, Santa Catarina chegou a ter 12 regiões de saúde neste patamar. Na semana passada, eram três regiões que estavam nessa situação - houve apenas duas alterações em relação à avaliação divulgada no dia 9 de setembro: as regiões de Laguna e Alto Vale do Rio do Peixe deixaram o nível gravíssimo.

Com o objetivo de balizar as medidas de restrição que devem ser adotadas nos municípios, a matriz de risco tem quatro estágios de classificação - moderado, alto, grave e gravíssimo - e leva em conta quatro dimensões: taxa de isolamento social; testagem e isolamento de casos; reorganização de fluxos assistenciais; e ampliação de leitos.

Apesar do cenário, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, destaca que a população não pode se descuidar. “O Governo do Estado vem trabalhando com eficiência no combate ao coronavírus, mas a pandemia não acabou. Precisamos nos cuidar e continuar avançando nos índices, seguindo as medidas de prevenção estabelecidas”, ressalta.

Classificação de risco das regiões para Covid-19

  • Gravíssimo: Nordeste;
  • Grave: Planalto Norte, Médio Vale do Itajaí, Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Carbonífera, Extremo Sul, Serra Catarinense, Alto Vale do Rio do Peixe, Meio Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Xanxerê e Oeste;
  • Alto: Extremo Oeste.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul