Inovações e adaptações marcaram o ano de 2020 no 4º Batalhão de Bombeiros Militar (4º BBM) que possui circunscrição nos municípios da AMREC e AMESC. Durante os 365 dias, além da chegada da pandemia da Covid-19, no qual exigiu que os bombeiros e comunitários estivessem à frente dos atendimentos, o batalhão registrou ainda um aumento de ocorrências de incêndio, especialmente em vegetação.

Para o comandante do 4º BBM, major BM Luiz Felipe Lemos, a importância do trabalho dos bombeiros na linha de frente da pandemia precisa ser ressaltada. “Somente em 2020 nós realizamos 8.100 ocorrências de atendimento pré-hospitalar, estivemos expostos a um vírus desconhecido e ainda assim conseguimos manter a excelência no atendimento de todas as naturezas”, pontuou.

De acordo com o Bombeiro Comunitário, Emerson Antunes, o ano de 2020 foi de muito serviço. Ele, que realiza o serviço voluntário há dois anos, além do serviço nas guarnições, auxilia nos treinamentos do binômio, cabo BM Matheus Premoli e o cão Bono.

“Além de você participar do dia a dia com todas as guarnições de serviço, aprender a agir em ocorrências de toda natureza, o aprendizado que você adquire no profissional e pessoal, não têm explicação”, relembrou.

Em relação aos incêndios, foram 1.700 ocorrências registradas, sendo que 1.360 foram em vegetação. Um dos motivos para o aumento foi a estiagem que afetou o Sul do Estado nos meses de abril e maio, fazendo com que fossem atendidas 1.180 ocorrências desta natureza de janeiro a julho.

Outro fator de destaque ao longo do ano foram os fenômenos climáticos que atingiram a região do Sul como, por exemplo, o Ciclone Bomba. Neste quesito vale ressaltar a importância da relação entre o 4º BBM e a Defesa Civil.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Araranguá, sargento BM Rodrigo Ronaldo Rafael, ao longo do ano foram realizadas reuniões com a CBMSC com intuito de melhorar a prestação de serviço a sociedade.

“Com esses encontros foi possível sempre manter a ideais em conjunto para que um produto de excelência fosse entregue a população”, finalizou.

Além de números, os quartéis de todos os municípios receberam equipamentos e viaturas para garantir o menor tempo resposta à população e melhor atendimento.

 

Fiscalizações durante a pandemia

Os Serviços de Segurança Contra Incêndio e Pânico (SSCI) atuaram ao longo de 2020 diretamente na exigência do cumprimento das medidas sanitárias de combate à proliferação do vírus. Foram realizadas, até 25 de dezembro, 2.713 vistorias relacionados ao Covid-19.

“Além das fiscalizações que realizamos em conjunto com agentes da segurança pública e de saúde saúde, nossos militares em todas as vistorias de funcionamento já cobravam o cumprimento de cada regra de acordo com o ramo da empresa”, afirmou o 1º tenente Eduardo Henrique Ribeiro.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp