Os proprietários de academia, profissionais de educação física e demais trabalhadores, que dependem do setor, estão mobilizados em todo estado visando à normalização das atividades.

No último sábado, o governador Carlos Moisés flexibilizou em parte o decreto, incluindo o retorno do comércio, por exemplo, mas manteve a suspensão das academias até 31 de maio.

A notícia preocupou ainda mais os que dependem do setor, que preveem prejuízos, demissões e até fechamento de portas.

Duas manifestações já foram realizadas em Criciúma nos últimos dias.

Encontro

Para atender a classe, os vereadores de Criciúma irão se reunir com quem depende da atividade.

O encontro ocorre nesta quarta-feira, com proprietários e representantes de academias da cidade, e será no Salão Ouro Negro, na Prefeitura, respeitando todas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).