Conforme a última Matriz de Risco Potencial Regional, divulgada pelo Governo de Santa Catarina, no sábado (29), a região do Médio Vale do Itajaí retornou ao nível alto. Pela nova classificação, 15 regiões do estado se encontram na classificação amarela (alto) enquanto duas estão na cor azul (nível moderado). A Matriz avalia as condições da Covid-19 nas regiões catarinenses e visa orientar ações relacionadas à contenção da pandemia.

Os resultados do mapa de risco refletem o aumento no número de casos confirmados de Covid-19 notificados nas quatro primeiras semanas de 2022, que tiveram reflexo na dimensão transmissibilidade, que monitora o número de casos ativos que foram notificados no período e a velocidade de transmissão.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, considera-se como elemento chave para o momento de alta no número de casos de Covid-19 em Santa Catarina a elevada capacidade de transmissão da variante Ômicron do vírus SARS-CoV-2, cuja transmissão comunitária foi detectada no final de 2021. Além da presença desta variante, o cenário epidemiológico apontado nessas em janeiro pode ser considerado como resultado das aglomerações ocorridas durante as festas de final de ano e o período de férias de verão, aliadas ao relaxamento na adoção das medidas de prevenção por grande parte população.

O último boletim emitido pela Amve, com dados coletados desde o início da pandemia até 30 de janeiro, a região registra 195.321 casos positivos de Covid-19, 1.729 óbitos e 180.514 pessoas consideradas recuperadas.

Presidente da Amve, Kleber Wan-Dall, prefeito de Gaspar, reforça que a população deve se manter atenta quanto aos cuidados de prevenção. “Ainda estamos com índices altos de transmissão. Precisamos manter uso de máscara, higiene constante das mãos e evitar aglomerações”, lembra o presidente.

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui