Quem sobe ou desce a Serra Dona Francisca pode ter a impressão de que há muito tempo a aquele trecho da SC-418 não passa por melhorias. Mas a última reforma nem é tão antiga. Há quatro anos, o local foi completamente revitalizado pelo Governo do Estado, que investiu na recuperação do asfalto, sinalização vertical (placas e guard-rails) e horizontal (faixas e tachões refletivos), adequação e melhorias no mirante da serra e uma eficiente iluminação pública no trecho mais perigosos da rodovia. Desde então, a ação do tempo e do homem destruíram quase tudo o que foi feito em 2014. O Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) até tenta minimizar os estragos com ações paliativas, mas conforme o Jornal de Joinville vem mostrado ao logo da semana, o que nossa centenária serra precisa é de uma reforma completa. Esta também é a opinião do superintendente Norte do Deinfra, Ademir Vicente Machado. “O principal problema que vemos ali é a necessidade de reposição da sinalização, que foi apagada com o tempo, ou destruída em decorrência de acidentes. Outro ponto importante é a revitalização de todo o sistema de iluminação pública, que, por duas vezes, foi roubado logo após ser inaugurado”, explica Ademir Machado. Segundo o responsável pelo Deinfra na região, para este trabalho seriam necessários cerca de R$ 600 mil a R$ 800 mil. Já a reforma completa da serra, com uma revitalização do mirante custaria aos cofres públicos R$ 1 milhão. “Temos conversado com o Governo do Estado para tentar viabilizar estes recursos. Sem dúvida é uma obra importante que trará mais segurança aos motoristas que utilizam a SC-418”, comenta Machado.
Enquanto recurso para revitalização da serra não é liberado, Deinfra promove ações paleativas
Ele informou também que nos últimos dias o governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira (MDB), anunciou trocas no comando da Seinfra (Secretaria do Estado da Infraestrutura) e que o diretor da unidade, Paulo França, pediu para que os responsáveis do Deinfra façam um levantamento de todas as necessidades das rodovias estaduais. “Enquanto os recursos para a revitalização completa não são liberados, seguimos fazendo ações mais pontuais nas defensas, substituindo os guard-rails danificado e as placas de sinalização que hoje estão meia-boca”, completa o superintendente do Deinfra no Norte catarinense, Ademir Machado. ADR Joinville é a responsável por roçadas Todo o trabalho de corte da vegetação que margeia a SC-418, entre Joinville e Campo Alegre, é de responsabilidade da ADR Joinville (Agência de Desenvolvimento Regional). O gerente de contratos de convênios da unidade, Afonso João Ramos, enaltece que a roçada é feita por uma empresa terceirizada. “Recentemente tivemos problemas com a empresa contratada, isso prejudicou o trabalho de corte da vegetação nas estradas da região, inclusive na SC-418. Nesta semana tudo foi normalizado e as equipes já fazem a manutenção da rodovia que leva à Serra Dona Francisca”, explicou Ramos.
Gerente de Contratos da ADR Joinville afirma que que o roçada da SC-418 começou no início da semana. Trabalho deve durar duas semana | Foto Arquivo/ADR Joinville
A previsão é executar a roçada no trecho até Campo Alegre em duas semanas. Afonso Ramos diz ainda que o trabalho de manutenção na estrada é feito de três a quatro vezes por ano. “Somos responsáveis em fazer o corte da vegetação em 176 quilômetros de rodovias estaduais entre Itapoá, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú e Campo Alegre. É uma área muito grande e tentamos priorizar as rodovias com maior movimento”, finaliza o gerente de contratos e convênios a ADR Joinville, Afonso João Ramos. Você sabia? | Curiosidades da SC-418
  • A rodovia SC-418 recebe três nomenclaturas diferentes ao logo do trecho que liga Joinville a São Bento do Sul;
  • O primeiro, entre Joinville, no km 0, e Campo Alegre, km 44,2 ela é chamada de Rodovia Imperial Estrada Serra Princesa Dona Francisca;
  • No trecho afrente, até o km 59,6 em São Bento do Sul ela é conhecida como Rodovia Deputado Genésio Tureck;
  • A partir do km 59,6 em São Bento do Sul até o km 67,986 no distrito de Fragosos, ligando-se com a PR-420 no estado do Paraná, a SC leva o nome de Rodovia dos Móveis.
  Saiba mais: |Serra de contrastes: de belezas naturais e perigos Saiba mais: |Serra de contrastes: de belezas naturais e perigos Segunda-feira (26): Os 160 anos da estrada da princesa Francisca Carolina Terça-feira (27): Falta manutenção e ação de vândalos prejudicam a conservação da Serra Dona Francisca Quarta-feira (28): Porque a SC-418 está se tornando a rodovia da morte Quinta-feira (1°): Reforma completa da Serra Dona Francisca custaria 1 milhão, segundo Deinfra