A ação de uma protetora de animais evitou o atropelamento e possível morte de um porquinhos que caiu de um caminhão no acostamento da BR-101, na tarde deste domingo (23), em São José. O fato foi postado na conta da Organização Bem Animal (OBA), no Instagram. Confira o relato da protetora @rosaprotetora:

“Nós vimos o animalzinho caindo no asfalto e conseguimos parar uns 200 metros à frente.
Voltei, andando pelo acostamento, ligando, chorando, para o 0800 da Autopista Litoral Sul.
Não sabia qual era a espécie do animal e nem se estava vivo, mas no meio da ligação, caminhando, vi que o animal estava vivo, e era um porquinho e avisei à @autopistalitoralnorte.
De patinha quebrada, se arrastava na rodovia. Tentei parar o trânsito por longos minutos, até que motoqueiros e carros pararam no acostamento e me perguntaram o que estava acontecendo (tudo aos berros, pois o barulho da rodovia é terrível). Quando essas pessoas entenderam o que estava acontecendo, e viram o porquinho se arrastando, me ajudaram e conseguimos parar a BR 101. Imediatamente corri e peguei o porquinho.
Quando estava chegando na via marginal, chegaram 2 viaturas da @arterisbr e os funcionários me criticaram por ter salvado o porquinho. Falaram que a empresa tem convênio com veterinário e o porquinho ia ser encaminhado para lá, mas eles não tinham nem caixa de transporte, assim decidi eu mesma levar o porquinho até a base da @arterisbr em Biguaçu.
Lá chegando esperei um tempão, até que a funcionária me disse: meu gestor disse que se a senhora resgatou o animal, a senhora é a responsável por ele e não a empresa. Aí corremos atrás de uma clínica em pleno domingo à tarde.
Sinceramente, o contrato de concessão da @arteris vai ter que ser revisto, pois eles devem ser responsáveis pelos animais que estão na rodovia”.