Após 28 dias de greve e várias tentativas de negociação, o Sintrasem (sindicato que representa os servidores municipais) e a Prefeitura de Florianópolis assinaram acordo em uma audiência de conciliação que ocorreu no Tribunal de Justiça, nesta quarta-feira (09). O fim da greve depende agora de aprovação da categoria em assembleia marcada para esta quinta-feira (10).

A Prefeitura voltou atrás na proposta que descontava cinco dias na folha de pagamento dos servidores que aderiram ao movimento. Com o acordo, o Executivo se comprometeu a descontar apenas três dias, a partir da folha de maio, sendo que mesmo esses dias serão compensados depois que os servidores fizerem a reposição do trabalho.

Outro avanço do acordo, segundo o sindicato, foi a garantia de não punição dos dias de greve, garantido a reposição total dos dias parados.  

A multa ao sindicato por descumprimento de decisão judicial que exigia o retorno imediato do serviço, que era de R$ 100 mil, foi substituída por prestação de cunho social de R$ 40 mil em oito parcelas. Pelo menos 80% do valor deve ser investido em cursos de formação aos servidores.  

Apesar do acordo, o sindicato lamentou a falta de negociação sobre o quesito mais importante da pauta e que desencadeou o movimento: a lei "Creche e Saúde Já" que foi sancionada durante a greve. A nova legislação municipal que permite a terceirização dos serviços públicos foi aprovada em regime de urgência pela Câmara Municipal.

LEIA MAIS:
Entenda lei polêmica que motivou greve e o que acontece a partir de agora
Falta de debate motiva investigação no Ministério Público
Qualidade em serviço prestado por OS depende de fiscalização
Servidores decidem manter paralisação que completa 27 dias nesta terça-feira
Greve segue e MP entra com ação determinando acesso à educação
Greve tem dois grandes culpados: a Prefeitura e a Câmara, diz vereador
Desfecho de negociações entre Sintrasem e Prefeitura deve ficar para quarta
Após 16 dias de paralisação, servidores votam pela continuação da greve
Greve dos servidores completa 16 dias nesta sexta-feira, que pode ser decisiva
Após sancionar lei que desencadeou greve, Prefeitura começa a negociar
Prefeito sanciona lei enquanto servidores protestam pelas ruas de Florianópolis
Creche e Saúde Já segue para prefeitura de Florianópolis com alterações