Práticas que trazem humanização são sempre bem-vindas em qualquer lugar onde a luta pela vida é o motivo principal.

Estar atento às necessidades dos pacientes quanto às prescrições de medicamentos, atividades fisioterapêuticas, entre outros aspectos ligados ao tratamento do paciente internado, é uma ação fundamental para recuperação das pessoas. Porém, médicos e enfermeiros, também estão atentos quando se pode fazer algo a mais para que esta recuperação seja melhor.

Pensando nisso, o serviço de enfermagem do Hospital São José, inspirado por colegas de outras instituições de saúde, que também adotaram esta prática, resolveu criar o prontuário afetivo do paciente na Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento da Covid-19. Neste material, impresso no próprio hospital, a equipe de enfermagem busca com a família informações sobre os gostos e preferências destes pacientes.

“No momento da internação já temos algumas informações dos pacientes. Mas, para o prontuário afetivo, conversamos com a família, pedimos a autorização para saber o que seu familiar gosta: tipo de música, hobby, comida, enfim, suas preferências. Anotamos em um prontuário, à mão mesmo, e isso é bem especial. Este tipo de atitude nos inspira ainda mais. Temos muito amor e carinho pelos pacientes, pelo nosso trabalho como um todo, e saber sobre suas preferências nos aproxima ainda mais deles”, comenta Thamiris Masiero da Luz, enfermeira responsável pelas UTI's do HSJosé.

Segundo a equipe de enfermagem, muito mais que saber sobre as preferências dos pacientes, entender o gosto e o que os deixa felizes, pode ser uma dica, para quem sabe, se possível, trazer esta alegria para eles quando estiverem acordados.

“Certa vez, tivemos um paciente que acordou após um tempo em estado grave. Ele nos pediu um refrigerante. Sem sombra de dúvidas atendemos o pedido, e já sabíamos até a gosto dele, pois já tínhamos conversado com ele sobre outros assuntos. Ver a alegria dele quando recebeu a surpresa, não teve preço que pudesse pagar”, conta a enfermeira.

Um receituário afetivo

Além de todo cuidado enquanto estão internados, a equipe médica e de enfermagem realiza um trabalho fundamental para que os pacientes saiam recuperados. São atitudes de respeito e dedicação, bem como todo cuidado técnico e médico, que proporcionam momentos felizes.

Foi o caso do Hermes Bueno Biranoski, que ficou oito dias internado, se recuperando da Covid-19. Ao sair, além de todo carinho da equipe, o paciente não levou apenas suas recomendações médicas, horários de remédios, entre outras informações. Ele levou também, um receituário afetivo com dicas importantes.

“A gente entende e sabe que são momentos difíceis. Tentamos, por meio deste receituário afetivo, demonstrar para os pacientes que eles devem continuar nesta corrente do bem. Por isso sugerimos que tenham momentos felizes em família, com risadas e muita união”, pontuou a gerente de enfermagem Thamilis Csunderlick , gerente de enfermagem do HSJosé.

Fotos: Divulgação Hospital São José