Há pouco mais de um ano, a Biblioteca Pública de Guaramirim implantou um projeto para popularizar a literatura na cidade.

Trata-se do “Polo de Leitura”, que oferece livros em pontos diversificados para garantir o acesso à informação e à cultura.

Por meio de uma caixa-estante, disposta nestes ambientes, a comunidade tem acesso aos livros e pode levá-los para casa. Ao terminar a leitura, deve devolvê-los em qualquer um dos polos, incluindo a biblioteca.

De acordo com a bibliotecária Fernanda Maitê dos Passos, não é necessário ser cadastrado na biblioteca pública para acessar as obras, que abrangem diversos gêneros.

Alunos da Escola Lauro Zimmermann confeccionaram as caixas-estantes para o projeto | Foto: Divulgação

Ela destaca que o projeto utiliza um método que permite tirar a comunidade da rotina e passividade, especialmente em ambientes que requerem espera de atendimento.

“Hoje, o projeto está em quatro locais: no Posto de Saúde do Centro, na Estação Rodoviária, no Projeto Fome de Amor – que é uma casa de acolhimento cujo público costuma frequentar a biblioteca – e na Escola Lauro Zimmermann”, explica.

Esta instituição de ensino é um dos polos por um motivo muito especial, segundo a bibliotecária.

“É uma forma de retribuir o trabalho dos alunos do ensino médio, que confeccionaram as caixas-estantes e contribuíram com o Polo de Leitura”, diz.

Consumo sustentável

A movimentação com o repasse dos livros também possibilita o que é hoje um tema pertinente: o consumo sustentável.

Conforme ressalta Fernanda, o resultado do projeto é a maior circulação de obras literárias e mais visitas à biblioteca.

“Muitas pessoas comentam sobre o projeto e buscam devolver os livros aqui [na biblioteca], aproveitando para conhecer o nosso espaço. Também percebemos a movimentação dos livros quando vamos reabastecer os polos”, conclui.

Quer receber as notícias no WhatsApp?