Foto Divulgação
Foto Divulgação

Quando entramos pela porta de uma instituição acadêmica, não importa nossos gostos, preferências ou manias. Todos vamos em busca da mesma coisa: o conhecimento. Engana-se quem pensa que já nascemos com ele e é por isso que tão importante quanto o adquirirmos, é termos a chance de dividi-lo com alguém.

Com o intuito de não deixar o que é aprendido apenas entre as quatro paredes da sala de aula, a UniSociesc Blumenau oferece todos os anos os projetos de extensão. Um dos oito projetos realizados neste ano, o Sociesc Cultural, coordenado pela professora Marta Brod, busca aproximar a instituição da comunidade, oferecendo eventos, palestras e atividades de cunho cultural para todos aqueles que carregam em si a curiosidade sobre diversos assuntos.

Foto Divulgação

Em seu segundo ano de execução, o projeto já viabilizou vários encontros para debater questões relativas ao dia da consciência negra, feminicídio e suicídio, além de exposição fotográfica e atividades como dança e música.

Para 2019, muitas ações estão programadas no âmbito do projeto. Uma delas ocorre neste sábado (18), das 14h30 às 17h, na UniSociesc, localizada na rua Pandiá Calógeras, 272, no bairro Jardim Blumenau.

Na ocasião, será exibido o documentário ganhador do Oscar, “Absorvendo o Tabu”, seguido de um bate-papo com profissionais para falar sobre o estigma da menstruação e a internalização deste aspecto na vida das mulheres.

O debate terá a participação da psicóloga Caroline Busarello Brüning, da professora e doutora em História, Renata Waleska Pimenta, e da especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Veruscka de Albuquerque Gromann. O evento é gratuito e aberto à comunidade, mas os interessados devem fazer a inscrição no site para garantir a vaga. O espaço tem um limite para 120 pessoas.

Quer receber as notícias no WhatsApp?