Aproximadamente 12 empreendimentos se encaixam na proposta | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Aproximadamente 12 empreendimentos se encaixam na proposta | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

O setor turístico e gastronômico deverá ser positivamente impactado com a implantação de uma Via Gastronômica em Jaraguá do Sul, na rua Presidente Epitácio Pessoa.

Em março, a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul aprovou projeto de lei (PL) de autoria do vereador Jaime Negherbon, que denomina a via. A partir daí, seguiu-se a discussão do projeto junto à Prefeitura e representantes dos empreendimentos localizados na área.

A implantação da Via Gastronômica tem o objetivo de proporcionar condições ao desenvolvimento da atividade econômica, com a criação de um eixo de turismo gastronômico no município, a exemplo do que ocorre em outras cidades.

De acordo com o chefe de Gabinete do vereador Negherbon, Jhony Soares, que está à frente do projeto, desde que foi o PL foi aprovado foram realizadas duas reuniões junto a empresários cujos estabelecimentos estão localizados na Epitácio Pessoa.

Epitácio Pessoa possui tráfego intenso por ser o trecho urbano da BR-280 | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Aproximadamente 12 empreendimentos se encaixam na proposta e estão inseridos no trecho que deverá formar a via.

“Ela deverá iniciar ali na ponte Abdon Batista, incluindo o Quick Dog, que é um estabelecimento bem conhecido, e terminar naquela praça nas proximidades da entrada para o Samae, que foi revitalizada”, revela Soares.

Ele diz que ainda não é possível prever quando a Via Gastronômica estará totalmente estruturada, mas revela que durante os encontros foram apontadas diversas questões, sendo as principais estacionamento, iluminação e sinalização turística.

“Esses são os pontos essenciais. Por ser uma via muito larga, embora tenha recebido iluminação de led, a Epitácio continua um pouco escura, justamente porque a iluminação está posicionada em um dos lados da rua. Então, o plano é melhorar a questão com algo um pouco mais impactante, que venha ao encontro da proposta de Via Gastronômica”, destaca.

Em relação ao estacionamento, Soares ressalta que, pelo fato da Epitácio Pessoa ter um tráfego pesado durante o dia, foi solicitado um estudo ao diretor de Trânsito, Írio Riegel, que recebeu há alguns dias, mas ainda não conseguiu avaliar. Segundo comentou, a ideia inicial seria liberar a terceira pista (de ônibus) para estacionamento após determinado horário.

“Num primeiro momento, poderíamos fazer essa tentativa de liberar uma das pistas, mas ainda preciso analisar o material que o Írio me encaminhou para repassar isso aos demais. A ideia é termos um novo encontro em breve”, adianta.

Marketing positivo

Schneider diz que projeto mostra que a cidade está organizada e voltada ao turismo | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Na opinião do empresário André Luís Schneider, proprietário da Churrascaria Laçador – um dos estabelecimentos que seria beneficiado – o projeto é de grande valia e fará com que a via se transforme numa referência da cidade.

“Percebi que os empresários ficaram surpresos positivamente pela oferta da Prefeitura. Todos que eu conversei passaram um feedback positivo. Não teve ninguém que tenha criado empecilho quanto ao projeto, embora cada casa tenha suas características e particularidades que devem ser levadas em consideração”, destaca, referindo-se ao fato de algumas edificações serem tombadas.

Schneider diz que, apesar de Jaraguá do Sul manter alguns empreendimentos do ramo que são tradicionais, a cidade não tem uma avenida referência como há em Blumenau, Joinville, Balneário Camboriú, Florianópolis e Itajaí, por exemplo.

“Então, o pessoal sai daqui e vai para Joinville, ou para a Vila Germânica, em Blumenau, cidades que já têm referência. Por isso, se conseguíssemos mais diversidade, mais promoções e eventos, o pessoal ficaria mais aqui”, aponta.

O empresário acredita que, além das melhorias no local, uma via gastronômica é um marketing positivo, pois mostra que a cidade está organizada e voltada ao turismo, preocupando-se em oferecer um serviço diferenciado e de qualidade.

“Vai direcionar o cliente, o visitante, que vem de fora e não sabe para onde se dirigir”, diz.

Via Gastronômica deverá iniciar pouco antes do Quick Dog Lanches | Foto: Rafael Verch/Arquivo OCP News

Uma das ideias apresentadas pelos empresários foi a instalação de uma placa informativa no início da avenida, indicando a Via Gastronômica e os estabelecimentos que integram a rota. “Sei que não é barato fazer isso, mas cada um pagaria um valor para ter a sua marca lá. Isso seria fundamental”, opina.

Revitalização do Centro

Além do Turismo, outros setores da Prefeitura estão envolvidos com o projeto, como o Planejamento, Trânsito, Cultura e Patrimônio, assim como a Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs).

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Domingos Zancanaro, a Prefeitura já possui uma proposta para revitalização do Centro de Jaraguá do Sul e agora pretende fazer a compatibilização com a proposta da Via Gastronômica.

“Estamos discutindo propostas e estudando a viabilização do projeto, com questões como iluminação, sinalização, área de estacionamento, sistema viário, calçadas, tudo aquilo que dê uma conotação diferenciada para a via”, diz o secretário.

Quer receber as notícias no WhatsApp?