A Unesc é grande parceira na formação e na atenção à saúde e tem buscado a inclusão de propostas que reúnam potencial para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, associada à qualificação da produção de conhecimento e de socialização. Interlocução essa que levou a instituição a aprovar um grande projeto na concorrida seleção de projetos da 10ª edição do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), promovido pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES). A publicação foi feita no Diário Oficial da União (DOU), conforme portaria 05 do Ministério da Saúde/Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.

O projeto, de autoria da professora doutora Luciane Bisognin Ceretta, reitora da Unesc, intitulado "Vivências e experiências na realidade da gestão e da assistência na atenção primária em saúde de Criciúma/SC", foi elaborado em parceria com a Secretaria de Saúde de Criciúma e tem o intuito de avaliar boas práticas de gestão e de assistência em saúde nos municípios da Região Carbonífera.

"Somos referência, há muito tempo, na elaboração de estratégias diferenciadas em gestão na educação e na saúde. Agora, se possível aplicar nossas estratégias a realidade do município de Criciúma, ancoradas na participação dos nossos estudantes. Estamos felizes com o reconhecimento do nosso trabalho, das nossas pesquisas e dos nossos projetos", sublinha.

O PET-Saúde oferta bolsas para docentes de universidades, profissionais de saúde e estudantes de graduação na área, promovendo a integração entre ensino, serviço e comunidade. O objetivo é estimular práticas de ensino-aprendizagem de acordo com as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para isso serão destinadas bolsas de estudos para iniciação ao trabalho, à estudantes regularmente matriculados em Instituições de Educação Superior (IES) integrantes do PET-Saúde, com o objetivo de desenvolver vivências e produzir conhecimento relevante em áreas prioritárias na produção da saúde; para tutoria acadêmica, destinada a professores das IES, integrantes do PET - Saúde, que orientem as vivências em serviço e produzam ou orientem a produção de conhecimento relevante na área da saúde; e para preceptoria, destinada a profissionais, pertencentes aos serviços de saúde, que realizem orientação em serviço a estudantes participantes do Programa.

A Unesc foi contemplada com 40 bolsas de estudos para acadêmicos, 10 bolsas de estudos para tutores e 10 bolsas de preceptores. O valor do projeto é de R$ 632 mil por 12 meses e inicia em 1º de agosto. Ao todo, 142 projetos foram selecionados.

Sobre o programa

O programa visa incentivar ações de educação pelo trabalho para a saúde, propondo o fortalecimento do processo de integração ensino-serviço-comunidade de forma articulada entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e as Instituições de Ensino Superior (IES), a fim de promover a preparação de futuros profissionais da saúde para atuação colaborativa em eixos vinculados à gestão em saúde e assistência à saúde.