A professora Keila Josimara Beilke, da Unidade de Educação Infantil Espaço de Crescer, de Indaial, está entre as 100 profissionais brasileiras vencedoras do “Prêmio Educação Infantil: boas práticas de professores durante a pandemia”. Nesta segunda-feira (5), o prefeito André Moser (PSDB), acompanhado do secretário de Educação, Jairo Gebien, recebeu a docente para parabenizá-la pelo projeto “Contar e Cantar para Aproximar”.

A pandemia trouxe desafios e a necessidade de diversos setores se reinventarem, e na educação não foi diferente.

 

“Com maestria, nossos profissionais buscaram as ferramentas digitais para o ensino não presencial, dando continuidade ao trabalho de qualidade realizado na rede. Levar o nome de Indaial para o país inteiro é motivo de orgulho para todos”, ressaltou Moser.

 

O projeto “Contar e Cantar para Aproximar” teve como objetivo principal manter o vínculo afetivo das crianças e famílias com os profissionais da unidade de ensino, por meio de vídeos.

Em todo o processo, foram produzidos mais de dez vídeos, tendo como base a literatura, a música e histórias clássicas infantis, que eram cantadas, contadas ou dramatizadas pelos profissionais. As mensagens que foram gravadas falavam sobre saudades, alimentação saudável, incentivos e o distanciamento social necessário.

Desta forma, a iniciativa fomentou nas crianças a curiosidade, imaginação e incentivo à literatura e música, deixando viva na memória os trabalhadores e espaços da unidade onde estudam. O conteúdo era compartilhado pelo Sistema Betha (Sistema Gerenciador de Ensino do município) e grupo de WhatsApp, além das mídias sociais.

 

“As famílias foram o nosso alicerce neste trabalho, elas se comprometeram com as propostas, vendo o quanto de esforço e amor era adicionado a cada vídeo e em todo o projeto. Acredito que a evolução de todos tenha sido algo imensurável. É como se uma venda de restrições e impossibilidades fosse tirada dos olhos e pensamentos. Agora, compreendido como nós, professores, podemos passar por uma metamorfose, superar desafios, esforçar-nos a sair dos casulos, e que existe sim ‘um mundo de opções e inovações que podem e devem ser explorados’”, destacou a professora.

O prêmio foi criado para dar visibilidade ao trabalho de professores que, diante das dificuldades impostas pela Covid-19, estiveram na linha de frente, comprometidos para possibilitar o contato e a comunicação próxima com seu grupo de crianças e familiares. A iniciativa é da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e conta com a parceria da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Itaú Social.