O Governo Municipal de Criciúma, por meio da Secretaria de Educação, em nota, veio esclarecer que a prática pedagógica de professores da rede de ensino é orientada a partir das Diretrizes Curriculares, por meio do Plano de Ensino Unificado. Esse plano reúne os conteúdos que deverão ser ministrados junto aos estudantes em cada ano letivo.

"Ressaltamos que o episódio recente, envolvendo conteúdo inapropriado em vídeo apresentado (sexualização) por um dos professores, além de não constar no Plano de Ensino da Rede, estando, portanto, em desacordo com a proposta do Conselho Nacional de Educação, não será tolerado pela Administração Municipal de Criciúma", constou.

O caso ocorreu na Escola Pascoal Meller, no bairro Santa Augusta.

A Secretaria de Educação ressaltou que as medidas cabíveis em relação ao assunto foram tomadas e o profissional não faz mais parte do quadro de professores da Rede Municipal de Ensino.

"Os pais que perceberem qualquer atitude semelhante podem fazer denúncia à Secretaria Municipal de Educação", orientou.