Homenagens a produtores rurais, boxistas e ex-presidentes da Associação dos Boxistas marcaram a cerimônia de comemoração dos 25 anos de atuação da Central de Abastecimento de Joinville (Ceasa). A atividade foi realizada na manhã desta sexta-feira (15), no Pavilhão dos Produtores, com a organização da Ceasa e da Secretaria de Desenvolvimento Rural , que administra o serviço. Entre os homenageados estava o produtor rural Herbert Merkle, de 87 anos, que iniciou as atividades de boxista na Ceasa no dia da fundação, em 15 de dezembro de 1992, e que atuou até ano passado. Ele recebeu uma lembrança da coordenação entregue pelo filho Marion Merkle. A parte artística da cerimônia ficou a cargo do coral da Associação Joinvilense para Integração dos Deficientes Visuais (Ajidevi). A entidade é uma das beneficiadas com produtos da Ceasa por meio do programa Mesa Brasil, do Sesc. “Quero agradecer aos produtores, boxistas, servidores, parceiros e a toda equipe da nossa sempre Fundação 25 de Julho, hoje Secretaria de Desenvolvimento Rural. Esse é um dia de emoções”, disse Sirley Lehmkuhl Goedert, que trabalha no local quase desde a fundação. O Ceasa a integra três pavilhões: de Produtores, de Boxistas e da Agricultura Familiar. Os produtores agrícolas de Joinville e Região interessados em comercializar seus produtos precisam ser cadastrados. Quem tiver interesse, pode fazer contato pelo e-mail ceasajoinville@gmail.com, ou pelo telefone 3473.5340. Sirley Lehmkuhl Goedert,  ou pelo WhatsApp, no telefone (47) 9.9117.8364. A liberação de local para boxistas passa por processo licitatório, realizado a cada 10 anos. O Pavilhão da Agricultura familiar foi implantado há 2 anos e é focado no fornecimento de produtos orgânicos. Aproximação com produtor O Ceasa tem o papel de aproximar o produtor do consumidor. Além das vendas no atacado, pessoas físicas também podem adquirir os produtos. O Ceasa Joinville fica na rua dos Bororós, 2415, no Distrito Industrial, em frente à fábrica da Tigre. Ocupa uma área de 30.055,09 m², que é do governo do Estado. Mensalmente, comercializa cerca de 3.500 toneladas de produtos, gerando, aproximadamente, 1200 empregos diretos e indiretos. A média de compradores é de 150 por dia, entre supermercados, restaurantes, hotéis, quitandas, verdureiras, fruteiras, hospitais, cozinhas industriais, feirantes, associações, centros comunitários, Centros de Educação Infantil, creches, grupos de famílias e festas, e pessoas físicas. Em sequência por maior volume de vendas, os principais produtos vendidos são: batata inglesa, citrus (laranja, tangerina e limão), tomate, melancia, repolho, cebola, maçã, cenoura, banana, mamão, pepino, chuchu, manga, aipim e batata-doce, folhosas (alface, couve-de-folhas, cebolinha, salsa, espinafre, rúcula, acelga, agrião). Funciona de segunda-feira a sábado, das 3 às 11 horas da manhã. Também são promovidas feiras em diversos pontos da cidade, de terça a sábado. *Com informações da assessoria de imprensa