Cada vez mais as pessoas tem aderido aos aplicativos de transporte, por serem mais fáceis, já que deixam o passageiro na porta de casa ou do estabelecimento e mais baratos, porém, um recente problema em um deles, fez com usuários gastassem 100 vezes mais na corrida.

O erro aconteceu no aplicativo Uber e inclusive afetou o Uber Eats. Reclamações surgiram de pessoas de diversos lugares, como Washington, San Diego, Paris e até mesmo no Brasil.

Entre os relatos estava o de um usuário, cuja corrida custaria US$ 20,53, mas foi cobrado US$ 2.053,00. Em outro, no Rio de Janeiro, uma corrida de R$ 7,96 se transformou em uma cobrança de R$ 796.

Grande parte das cobranças não chegou a ser realmente feita, pois, os bancos enviaram alerta ou bloquearam o cartão de crédito por “movimentação suspeita”.

Segundo o Uber, o problema já foi solucionado e a equipe mandou comunicado para os passageiros que dizia: “Entendemos que isso foi frustrante. Houve um problema que fez com que sua corrida fosse muito alta. Nossa equipe já resolveu esse problema. Muito obrigado pela sua paciência.”

Nos caso em que a cobrança foi debitada pelo banco do cliente, o valor deve ser corrigido e a diferença estornada, sem que o usuário precise entrar e contato com seu banco para contestar as cobranças.

Fonte: B9

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger