A Fundação Pró-Rim recebeu, na manhã desta segunda-feira (28), uma carga de insumos necessários para manutenção dos serviços de hemodiálise e, segundo o diretor administrativo, Gilberto Meyer, garante o atendimento pelos próximos 15 dias.

O caminhão saiu de São Paulo, onde está localizada a fábrica do fornecedor, e recebeu escolta do exército até Joinville. Este foi o primeiro carregamento de insumos recebido pela Fundação desde o início da paralisação dos caminhoneiros.

De acordo com Meyer, os produtos que chegaram nesta segunda são filtros essenciais para o tratamento dos cerca de 125 pacientes atendidos diariamente em Joinville e dos 35 que recebem tratamento todos os dias em Jaraguá do Sul. “Estávamos com estoque muito baixo desses filtros e, com essa carga excepcional, temos um fôlego de 15 dias de operação”, garante.

O diretor afirma que, com a chegada dos insumos, a Fundação irá redirecionar os produtos, remanejando os estoques, para que todas as unidades possam manter as atividades.

Para manter o atendimento a todos os pacientes, a Fundação Pró-Rim readequou o tempo de sessão de diálise. Neste momento, as sessões estão durando três horas, afirma o diretor. “Nós só diminuímos um pouco o tempo da diálise porque as soluções, outro produto essencial, também não está chegando e, neste caso, a fábrica que também é em São Paulo, está parada porque não tem os insumos necessários para a fabricação”, explica Meyer.

Ele afirma ainda que todos os pacientes estão frequentando as sessões, sem comprometimento do tratamento. “Entramos em contato com todas as secretarias de saúde e elas garantiram que irão trazer os pacientes, afirmaram que essa é uma prioridade”, finaliza.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp? 

Região de Jaraguá do Sul. Clique aqui

Região de Joinville. Clique aqui

Região de Florianópolis. Clique aqui