Quem passa em frente ao Centreventos Cau Hansen, em Joinville, já percebeu. É tempo de Festival de Dança. A estrutura de um dos mais importantes eventos da arte do movimento já está sendo montada, tudo deve ficar pronto até o final da próxima semana, quando os primeiros bailarinos começam a chegar na Capital Nacional da Dança.

São centenas de trabalhadores que se dividem entre a montagem da estrutura física, dos palcos, feria da sapatilha, e equipe técnica de som, sem falar nos profissionais envolvidos na logística e produção. Ao todo, o Festival de Joinville gera cerca de mil empregos diretos e indiretos e movimenta a economia de Joinville.

Feira da Sapatinha também já está com os stands em processo de montagem | Foto Divulgação

Neste ano, o Festival de Dança de Joinville chega a sua 36º edição com uma programação diversificada que vai muito além dos espetáculos de dança. São cursos, oficinas, workshops e comércio, na Feira da Sapatilha, considerada a maior feira do seguimento no Brasil.

Confira alguns dos destaques da programação

17 de julho

Feira da Sapatilha: Abertura da Feira que além de ser ponto de encontro de participantes e público o Festival de Dança, reúne os melhores artigos para os mais variados gêneros de dança. Neste ano, o local recebe 87 expositores de produtos e serviços, além de uma praça de alimentação com 19 espaços comerciais (com funcionamento das 10 às 23h) e 15 estandes de artesanato. O Expocentro também é um dos principais Palcos Abertos desta edição, com apresentações diárias gratuitas. A Feira segue até o dia 28 de julho, às 20h.

Cursos - 35º Festival de Dança de Joinville. Balé Clássico Júnior Iniciante. Professora: Carlla Bublitz | Foto: Mauro Artur Schlieck

Cursos: Começam os cursos do 36º Festival de Dança. Neste ano, foram oferecidas 3.183 vagas em 92 cursos práticos e teóricos, que atendem as necessidades de aprimoramento de bailarinos, professores, coreógrafos e profissionais ligados à dança. As aulas acontecem de 17 a 21 de julho ou de 24 a 28 de julho, na Escola do Teatro Bolshoi do Brasil e Centro de Dança, instalado no prédio antigo da Escola Germano Timm, restaurado pelo Instituto Festival de Dança.

18 de julho

Espetáculo de Abertura: A abertura da programação do Festival de Dança no Centreventos Cau Hansen será com o balé clássico “O Lago dos Cisnes”. O espetáculo, uma coprodução da prestigiada Companhia Brasileira de Ballet, do Ballet da Escola Maria Olenewa do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e bailarinos convidados, é uma remontagem dirigida e produzida por Jorge Texeira. Participam da peça o bailarino, coreógrafo e ex-curador artístico do Festival Marcelo Misailidis, a Primeira Bailarina do Ballet de Stuttgart, Beatriz Almeida, e o casal principal do Ballet Nacional Del Sodre (BNS), de Montevidéu, os brasileiros Gustavo Carvalho e Mel Oliveira, nos papéis de Príncipe e Princesa. Às 20h.

20 de julho

Balé Clássico de Repertório - Conjunto - Júnior . 1º lugar: Balé Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter (GO) | Foto Nilson Bastian

 

 Mostra Competitiva: Começa a Mostra Competitiva. Mais de 3,3 mil coreografias foram inscritas de todo o país e do exterior. Destas, pouco mais de 200 alcançaram notas satisfatórias para estarem em uma das noites da competição, que contempla coreografias com bailarinos com idade a partir de 13 anos. Os primeiros lugares recebem troféu e têm vaga garantida para a próxima edição. A Mostra Competitiva acontece de 20 a 26 de julho, às 19h.

Estímulo Mostra de Dança: A programação da mostra que incentiva a criação e desenvolvimento de escolas e academias participantes do evento inicia com “Shakti”, do Ballet Adriana Assaf, de São Paulo. A coreografia trata da energia fundamental aos corpos na dança, mas sobretudo, aquela que não pode ser vista, ligada ao pensamento e ao que constitui a força que rege o universo. Às 17h, no Teatro Juarez Machado.

21 de julho

Estímulo Mostra de Dança: A segunda apresentação da Estímulo é com “Memória de Brinquedo”, do Espaço Artístico Nicole Vanoni, de Curitiba. O trabalho assinado por Luiz Fernando Bongiovanni investiga as relações do brincar a partir de memórias reais e ficcionais, fazendo um resgate poético do lúdico em um mundo cada vez mais tecnológico. Às 17h, no Teatro Juarez Machado.

Rua da Dança: Neste ano, a Rua da Dança será na Praça Tiradentes. É o um dos momentos em que o Festival vai ao encontro do público levando lazer para toda a família, com apresentações, atividades e feira de artesanato. O evento gratuito, das 10h às 22h.

24 de julho

Exibição de Documentários: Os documentários “Corpo de Baile” e “OBS – Orquestra Brasileira de Sapateado” são as atrações da tarde de cinema no Teatro Juarez Machado. As sessões gratuitas estão marcadas para as 15h e 17h, respectivamente. “OBS – Orquestra Brasileira de Sapateado” conta a trajetória do sapeado no Brasil a partir da história do grupo impulsionador do gênero. Já “Corpo de Baile” é o primeiro longa-metragem sobre os 80 anos de história da dança no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, pela visão de 16 primeiros bailarinos de várias gerações.

25 de julho

Danças Urbanas - Conjunto. AZ Hip Hop Culture | Foto Nilson Bastian

Meia Ponta: Começam as apresentações do Meia Ponta, competição voltada a bailarinos nascidos entre 2006 e 2008. O Meia Ponta estimula e reconhece talentos jovens da dança, oportunizando palco e produção com a mesma qualidade técnica dos jurados. As apresentações ocorrem no Teatro Juarez Machado. A programação segue até 27 de julho. Às 14h e 16h.

27 de julho

Noite dos Campeões: As coreografias classificadas em primeiro lugar retornam ao palco para brindar o público com o melhor do Festival de Dança. Neste ano, serão duas Noites dos Campeões. A primeira dedicada aos trabalhos da categoria júnior. Às 19h. No Centreventos Cau Hansen.

28 de julho

Tarde dos Campeões: Os primeiros lugares da competição Meia Ponta se apresentam novamente nesta data. É a chance de o público conhecer as coreografias classificadas em primeiro lugar de cada gênero e subgênero nos três dias de competição. Na mesma tarde são premiados Melhor Bailarina, Melhor Bailarino e Melhor Grupo. Às 14h, no Teatro Juarez Machado.

Noite dos Campeões II: A segunda Noite dos Campões é dedicada aos primeiros lugares das categorias seniores. Os vencedores das premiações de Melhor Bailarino, Melhor Bailarina e Melhor Grupo, se apresentam nas duas noites, assim como o Coreógrafo Revelação e Prêmio Revelação (conferido a um profissional ou bailarino ou grupo que se destaca no evento). Às 19h.

Quer receber as notícias no WhatsApp?