Conhecido por seu talento como folclorista, ceramista, antropólogo, gravurista e escritor, Franklin Cascaes estaria comemorando 110 anos de voda nesta terça-feria (16). Ele faleceu quando tinha 75 anos de idade, em 1983, mas seu legado continua vivo até hoje.

Para homenagear e ao mesmo tempo relembrar um pouco dessa historia a prefeitura de Florianópolis, por meio da secretaria de Cultura, Esporte e Juventude e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, realizou a apresentação de Causos do Frankolino, no entorno da Figueira na Praça XV de Novembro no Centro.

“A ideia foi levar ao público um paralelo entre realidade e ficção contando histórias do imaginário popular relacionadas às crenças e costumes da herança cultural açoriana, que sempre estiveram presentes nas obras do nosso eterno Franklin Cascaes”, explica a Superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Roseli Pereira. A apresentação foi realizada pelo boneco Francolino, manipulado pela atriz e arte-educadora Andréa Rihl.

Legado

Franklin Cascaes nasceu em 16 de outubro de 1908 em São José e dedicou parte de sua vida ao registro das tradições, lendas, usos e costumes dos moradores da Ilha de Santa Catarina.

O legado do artista é considerado uma das maiores contribuições para o resgate e preservação da identidade cultural de Florianópolis. Faleceu em 15 de março de 1983, mas marcou seu nome na história e na cultura do Município.

Em 1987 recebeu uma das maiores homenagens ao ter o nome escolhido para a Fundação Cultural do Município. Pela lei nº 2.647 surgiu a Fundação Franklin Cascaes com o objetivo de fortalecer e dar protagonismo à ação cultural do Município.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?