O Prefeito de Florianópolis, Topázio Neto, reuniu o secretariado na sede da Defesa Civil Municipal na tarde deste domingo (16). O objetivo foi fazer um levantamento de estragos e anunciar as primeiras ações por conta das fortes chuvas dos últimos dias.

Dados coletados pela Defesa Civil de Florianópolis, através das plataformas da Epagri/Ciram, apontaram que nos últimos sete dias foram 171 mm de chuva registrados em Florianópolis. Sendo que a média histórica para todo o mês de outubro é de 133 mm e já choveu 192 mm em 15 dias.

As principais ocorrências de alagamentos foram registradas nos bairros Ingleses, Rio Vermelho, Morro das Pedras e Campeche. Foram contabilizados prejuízos com alagamentos de ruas, buracos, problema de drenagem e deslizamento de terra, porém sem incidentes graves.

Segundo o prefeito Topázio, o impacto com alagamentos não foi maior por conta do investimento feito pela Prefeitura nos últimos anos com a limpeza de valas e bocas de lobo. “Agora vamos atuar em uma lista de ruas que apresentam buracos e precisam de melhoria emergencial. Para reforçar esse trabalho, teremos também a atuação dos hidrojatos já a partir deste domingo”, destacou.

Segundo a meteorologia, para esta segunda-feira (17) a chuva vai dar uma trégua, o que vai permitir o inicio dos trabalhos nos bairros mais afetados. Equipes da Secretaria de Infraestrutura estarão concentradas em uma lista de aproximadamente 30 ruas mais atingidas. Para isso, a Prefeitura de Florianópolis criou uma força tarefa para uma resposta rápida com ações de recuperação asfáltica e de drenagem.

Segundo a Defesa Civil de Florianópolis, a cidade tem o registro de quatro pessoas desalojadas. Uma queda de muro entre duas residências demandou uma interdição temporária de uma das casas, no bairro Capoeiras. Todos preferiram ficar na casa de parentes e por isso não há desabrigados.