A Prefeitura de Joinville pronunciou-se em relação a boatos que circularam nesta quarta-feira (17) nas redes sociais e em aplicativos de mensagens, gerando dúvidas em parte da população quanto às atividades das secretarias de Saúde e Educação.

Um dos boatos elencava uma lista contendo materiais de higiene, cobertores e travesseiros, com um pedido para que fossem doados para a rede de saúde.

A Prefeitura de Joinville, no entanto, esclareceu que não fez essa solicitação, uma vez que a Secretaria de Saúde garante a oferta dos materiais e dos medicamentos necessários para oferecer atendimento aos pacientes.

Outra questão envolve a divulgação de uma imagem relacionada à suspensão das aulas. Este material é do ano de 2020, mas espalhou-se como se fosse uma medida atual.

De acordo com a Prefeitura, as aulas presenciais estão mantidas no modelo híbrido, com divisão das turmas entre o ensino presencial e remoto.

As escolas municipais e os Centros de Educação Infantis (CEIs) continuam com o distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes, além de manterem o uso de máscara e os protocolos de saúde.