A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, da Prefeitura de Joinville, já iniciou o combate ao mosquito borrachudo com a aplicação do inseticida biológico Bti (Bacillus thuringiensis israelensis). Neste ano, a novidade é que, além da abrangência em toda a área rural do município, mais de 400 pontos da área urbana, nas regiões do Parque Zoobotânico, Morro do Iririú e Morro do Boa Vista, já estão recebendo o tratamento. Quer receber as notícias do Jornal de Joinville no WhatsApp? Clique aqui “Ao todo, serão mais de 3,5 mil pontos de aplicação do Bti, em toda Joinville. Neste ano, também recebemos reclamações da população da zona urbana, em locais mais próximos à vegetação, umidade e água corrente, ambientes favoráveis à proliferação do borrachudo”, explica o gerente da Unidade Rural da SAMA, o engenheiro agrônomo Beto Amaral. Todos os pontos mapeados recebem quinzenalmente a reaplicação do produto, até o final do ano. O monitoramento dos locais é feito por meio de mapas temáticos georreferenciados. Além disso, é realizada identificação dos locais, acompanhamento com fotos e relatórios internos, coleta de amostras, medição da temperatura e do número de fêmeas do mosquito. “No final deste mês teremos os relatórios comparativos desde o início do trabalho, até agora. De qualquer forma, já recebemos relatos de agricultores que afirmaram a redução do borrachudo em suas propriedades”, completa Amaral.

Prevenção

Além da aplicação do Bti, a população também pode colaborar com ações simples que evitam a proliferação do borrachudo. Entre elas estão o fechamento de tanques de piscicultura e de esterqueiras em propriedades rurais. O Bti é um inseticida biológico que extermina as larvas do borrachudo, sem causar riscos ao ser humano, animais e ao meio ambiente.