No segundo dia de greve nesta terça-feira, o sindicato que representa a categoria (Sinsej) e a prefeitura realizaram uma rodada de negociação durante a tarde, mas não chegaram a um acordo. Os trabalhadores devem fazer assembleia na manhã desta quarta para decidir se terminam a greve. De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej), cerca de 1 mil trabalhadores aderiram ao movimento. A prefeitura disse que no primeiro dia de greve 200 funcionários da educação e 220 da saúde paralisaram os trabalhos. Já na terça, foram 170 funcionários da educação e 200 da saúde. O município disse ainda que o atendimento chegou a ser reduzido em unidades de saúde e educacional, mas sem fechamento. Os servidores fizeram mobilização na manhã desta terça em frente à prefeitura. Na pauta de reivindicação dos servidores estão 11 pontos, entre eles as melhores condições de trabalho e a retomada de pagamentos de benefícios. A prefeitura diz ser contrária à greve e que honrou com os compromissos assumidos com o sindicato sem cortar benefícios.