A Prefeitura de Florianópolis rescindiu o contrato de exploração de estacionamento, na modalidade Zona Azul, com a empresa Dom Parking. O município vinha cobrando, desde 2017, o repasse de recursos da empresa, de aproximadamente R$ 10 milhões, previsto em contrato assinado em 2013 e nunca feito. Após intensas cobranças, o município ganhou na justiça o direito de rescisão.

Com isso, a prefeitura prepara o lançamento de um novo edital, com previsão para a próxima semana, para uma nova empresa prestar o serviço na cidade. Entre as exigências, a de que o município receba diretamente na sua conta os créditos pagos por usuários, e não mais repassados pela empresa. Além disso, a Dom Parking está inabilitada para participar da próxima licitação e os atuais trabalhadores do sistema terão preferência nas contratações da nova empresa.

Cobrança proibida

O usuário de estacionamento rotativo em Florianópolis precisa ficar atento: a partir de segunda-feira (16) não será mais preciso pagar para estacionar nas vagas de Zona Azul.

A empresa já foi comunicada que não pode mais cobrar. Caso algum usuário perceba algum tipo de cobrança, deve acionar a Guarda Municipal ou Polícia Militar.

Além disso, apesar de não ser mais necessário o pagamento, a prefeitura ainda exige o respeito aos horários de rotatividade. O carro que for flagrado mais tempo na vaga do que o permitido estará sujeito à multa.

Créditos absorvido

Para os usuários que possuem crédito ativo com o atual sistema, os terão absorvidos com o novo sistema, uma exigência da prefeitura para a nova empresa.

O município irá cobrar judicialmente, junto com o restante dos repasses, da empresa antiga. O novo sistema manterá os preços atuais de estacionamento e deverá trazer mais tecnologia para monitoramento das vagas de estacionamento.

Receba as notícias do OCP no WhatsApp: