A prefeitura de Florianópolis encaminhou ofício ao Sindicato dos Servidores Municipais (Sintrasem) condicionando o início da discussão da data-base da categoria ao fim da greve que chega ao 13º dia e chamou para uma mesa de negociação às 19h, desde que os servidores decidam pela volta ao trabalho na assembleia que acontece a partir das 15h, na Praça Tancredo Neves. O movimento de paralisação nos serviços de saúde e educação foi deflagrado em protesto ao Creche e Saúde Já, projeto de lei que autorizou a prefeitura a contratar Organizações Sociais (OS) para gestão de 10 novas creches e da UPA do Continente. A lei foi aprovada no último sábado em sessão extraordinária, e tumultuada, na Câmara de Vereadores. Mesmo assim os servidores mantiveram a paralisação das atividades. Nesta quarta-feira (25), além da assembleia, o Sintrasem está anunciando um ato contra o Creche e Saúde Já, às 17h, na frente do Ticen. Também a tarde, a sessão da Câmara dos Vereadores colocará a Redação Final do Creche e Saúde Já em votação, para depois a lei ser encaminhada para a sanção do prefeito Gean Loureiro.