Os prefeitos de dez dos 12 municípios que compõem a Amrec (Associação dos Municípios da Região Carbonífera) adotam, a partir desta quinta-feira (30), a um decreto que restringe horários e dias de atendimento em estabelecimentos comerciais, principalmente os do ramo alimentício.

O município de Urussanga foi um dos que optou por não aderir as novas medidas impostas pelo decreto. A decisão, segundo o prefeito Gustavo Cancelier, foi tomada após conversas com os setores envolvidos. Ainda segundo Cancelier, um estudo feito no município no início do isolamento social mostra que reduzir horários e dias de atendimento não reduz o consumo e gera ainda mais aglomeração.

“Temos estudos e conversando com os supermercadistas vimos que no início do isolamento, Urussanga, assim como outros municípios, tomou a decisão de fechar os supermercados no domingo e na época nós inclusive voltamos atrás porque avaliamos com as empresas que o consumo não baixou. Ou seja, se você restringe horários ou o tempo de atendimento das pessoas e o consumo não cai, então você fica com a conclusão científica do aumento da aglomeração, já que você mantém o consumo, mas num tempo reduzido”, contou o Chefe do Executivo em entrevista à Rádio Hulha Negra.

Confira as novas regras impostas pelo decreto

O município firmou ainda um compromisso com os setores de reforçar a fiscalização das medidas de prevenção a Covid-19. “Já que vamos manter aberto nos finais de semana nós pedimos o compromisso deles de que fizessem os trabalhos de higienização e isolamentos da pandemia”, finalizou o prefeito.