O feriado de Corpus Christi começou com sol, calor e filas nos postos de combustíveis da Grande Florianópolis. Apesar do reabastecimento acontecer desde quarta-feira (30), a grande procura de motoristas faz com que a cena se repita em diversos bairros da Capital.

A tempo para colocar a de R$ 100,00 (definida pelo Sindópolis), no entanto, é bem mais curto do que ocorreu na quarta-feira (30). Em média, os motoristas levam de 30 a 40 minutos para deixar os estabelecimentos.

De acordo com Joel Fernandes, vice-presidente do Sindópolis, o sindicato do comércio varejistas de combustíveis mineral de Florianópolis, a situação só deve ser normalizada na próxima segunda-feira. "Para voltar a ficar como era antes deve levar de 3 a 5 dias", afirmou o dirigente.

A base da Transpetro, em Biguaçu, de onde saem os caminhões com os combustíveis para os postos de Florianópolis, está com sua saída liberada e trabalha nesta quinta-feira, feriado nacional, para deixar o mercado normalizado.