O Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista é comemorado em 15 de dezembro, data que marca o nascimento de um dos maiores arquitetos modernos, Oscar Niemeyer. Uma profissão tão essencial como essa, responsável por modelar as cidades e trazer conforto às pessoas, merece reconhecimento.

Por isso, para celebrar a data e ressaltar a importância da Arquitetura e Urbanismo, o OCP conversou com a arquiteta Jeanita Bonato, da Eixo 11 Arquitetura.

Foto: OCP News/Laura Petry.

Possuir uma casa própria ou um apartamento que possa ser chamado de seu é um sonho de todos. Quando conquistado, é extremamente importante que a pessoa tenha conforto, lazer e aconchego, tudo isso sendo agradável e funcional. E é nesse momento que entra o papel de um arquiteto.

“O primeiro passo ao iniciar um projeto residencial é a visita ao terreno, a partir daí é possível analisar o entorno, os diferentes pontos de vista que o usuário terá, o que ele deseja destacar, ou o quer trazer privacidade", explica Jeanita.

Um arquiteto precisa se preocupar com vários outros detalhes de uma construção, Jeanita cita uma delas, que é essencial em nossa região.

"Vivemos em um vale, que além de ter visuais incríveis pela cidade, também causa uma sensação de abafamento na maior parte do ano, por isso é necessário ter o cuidado para que as edificações tenham ventos fluidos, que é a troca do ar dentro da edificação. O nosso vento é predominante Leste para o Oeste, então nessa posição é importante ter aberturas para ter uma casa arejada e saudável”, explica.

O posicionamento das áreas de lazer, como as piscinas, também precisam ser extremamente avaliados.

"É muito comum os proprietários escolherem o local da instalação de uma piscina nos fundos do terreno, mas é necessário antes analisar a posição solar, pois uma piscina que não pega sol, será pouco utilizada", pontua.

Por fim, Jeanita deixa um conselho aos futuros arquitetos e urbanistas.

"O mais importante é ter ética profissional, agir com responsabilidade no papel que se tem perante a sociedade, projetando edificações com funcionalidade, sólidas, acessíveis e com conforto térmico, que estejam em harmonia com o meio ambiente, isso tudo vai resultar no desenvolvimento da cidade", finaliza.

Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo, os arquitetos ainda possuem diversas outras competências como:

  • supervisão, coordenação, gestão e orientação técnica
  • coleta de dados, estudo, planejamento, projeto e especificação
  • estudo de viabilidade técnica e ambiental
  • assistência técnica, assessoria e consultoria
  • direção de obras e de serviço técnico
  • vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria e arbitragem
  • desempenho de cargo e função técnica
  • treinamento, ensino, pesquisa e extensão universitária
  • desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, padronização, mensuração e controle de qualidade
  • elaboração de orçamento
  • produção e divulgação técnica especializada
  • execução, fiscalização e condução de obra, instalação e serviço técnico.