Fotos: Eduardo Montecino/OCP Online
Uma ponte liga um lugar ao outro, encurta distâncias, permite a socialização e deixa para trás o isolamento. Depois de décadas de espera, desde ontem Jaraguá do Sul passou a usufruir da maior passagem sobre o Rio Itapocu já construída pelo município: a ponte Desembargador Mário Rau, que une os bairros Rau e Amizade. A estrutura soma 3.230 metros quadrados, 170 metros de comprimento por 19 metros de largura, mais três pilares de sustentação. Inclui quatro pistas para veículos, dois passeios e as ciclovias nos dois lados da ponte.
O investimento com a construção soma cerca de R$ 8,3 milhões, com financiamento a juro zero da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Programa Badesc Cidades 2), mais R$ 3 milhões foram investidos nos acessos. Com as desapropriações, são aproximadamente R$ 15 milhões destinados ao empreendimento público.
Neste primeiro momento, o acesso para a ponte no lado do bairro Rau será pelas ruas Erwino Menegotti, Anna Muller Enke e Luciano Zapella, enquanto que no lado do bairro Amizade será pelas Rua Roberto Ziemann, na esquina com a Vista Alegre. O projeto original prevê que futuramente serão instaladas duas rotatórias nos bairros Amizade e Rau.
Iniciada em junho de 2014, a obra foi executada pelas construtoras Engedal e Infrasul, de Joinville. Os serviços de iluminação LED ficaram a cargo da Serrana Engenharia. A nova ponte desafogará o trânsito nos acessos entre os dois bairros e será uma alternativa para seguir no sentido da BR-280, Corupá e do Centro Universitário Católica de Santa Catarina. A previsão é que 30 mil pessoas sejam beneficiadas.
O prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Janssen, destacou a importância da estrutura para a cidade em um momento de instabilidade econômica no país. “Hoje [ontem] é um dia de muita alegria. Antes as pessoas tinham dificuldade para se deslocar. É gratificante”, resumiu. “Essa ponte une a população, sinto orgulho de entregar nessa época”, complementou o prefeito, ao agradecer a todos os que contribuíram para a obra.
https://www.youtube.com/watch?v=XrR57uytJgE&feature=youtu.be
Lideranças prestigiam o ato e comunidade comemora
Lideranças políticas, empresariais, comunitárias, integrantes do secretariado e servidores marcaram presença. Dentre as autoridades, estavam o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, o deputado estadual Vicente Caropreso; o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional, Leonel Pradi Floriani, o comandante da Polícia Militar, tenente-coronel Rogério Vonk, os prefeitos de Corupá e Guaramirim, Luiz Tamanini e Lauro Fröhlich, além dos vereadores jaraguaenses Pedro Garcia, Natália Petry, Eugênio Juraszek e Isair Moser.
O empresário Vicente Donini foi um dos primeiros a chegar para a inauguração. “Uma cidade sem infraestrutura não consegue acompanhar o desenvolvimento. Uma obra dessas é uma redenção, quando se fala em mobilidade urbana, ainda mais que a capacidade das Prefeituras para investir são baixas. É um bom sinal”, declarou, pouco antes de cumprimentar o prefeito Dieter Janssen.
O secretário Carlos Chiodini afirmou que a ponte Desembargador Mário Rau é a mais importante obra de mobilidade urbana dos últimos anos, que possibilita o acesso aos que moram de um lado e trabalham no outro. “O Dieter foi um entusiasta dessa obra”, destacou. O deputado estadual Vicente Caropreso se referiu à ponte como “obra portentosa” e ressaltou “a dificuldade de se apostar no bom uso do dinheiro público.”
O servente Emerson de Paula Leite, 40 anos, se mostrava orgulhoso de ter feito parte do empreendimento. Ele conta que trabalhou durante seis meses para a Engedal, de maio a novembro de 2015. “Acho que é um orgulho para a gente. Todos nós vamos usufruir”, diz Emerson, que reside próximo ao viaduto da Estrada Nova.
Quem foi o desembargador Mário Rau:
O desembagador Mário Rau nasceu em 5 de junho de 1944, em Jaraguá do Sul. Nascido e criado no bairro que leva o sobrenome da família, sempre manifestou a vontade de ser juiz. Graduou-se em Ciências Econômicas em 1965 pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e se formou em Direito, em 1967, pela Universidade Federal do Paraná (UFP). A família teve participação efetiva no desenvolvimento do município e principalmente do bairro Rau, no comércio de secos e molhados.
Mário Rau fez brilhante carreira no Judiciário no Estado do Paraná. Em setembro de 1993 foi promovido ao Tribunal de Alçada e em fevereiro de 2002 foi nomeado desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. Faleceu em 28 de julho de 2009, aos 65 anos, sepultado no Cemitério Municipal de Jaraguá do Sul.
A escolha do nome de Mário Rau foi proposta pelo vereador Pedro Garcia. A denominação de “Ponte Mário Rau”, por meio do Projeto de Lei 60/2015, foi aprovada por unanimidade pelos vereadores de Jaraguá do Sul e sancionada pelo prefeito Dieter Janssen.
Mário Rau também dá nome a uma rua de Curitiba, a capital paranaense que abriga parte de seus descendentes. A irmão do desembargador, Dulce Rau Uri, recebeu a homenagem em nome da família durante a solenidade.