A Vigilância Epidemiológica de Pomerode confirmou, nesta terça-feira (25), que mais dois casos suspeitos de febre amarela em humanos estão sendo investigados na cidade. Ainda não há confirmação da doença, mas os pacientes apresentam quadro clínico compatível.

Um dos suspeitos é um homem de 47 anos, que reside no bairro Vale do Selke. Ele deu entrada no Hospital e Maternidade Rio do Testo no domingo (23) e logo foi transferido para o Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, onde está internado na UTI, em estado grave.

Já o segundo caso envolve um homem de 50 anos, morador de Indaial, mas que trabalha na região do Ribeirão Souto. Ele também buscou atendimento no Hospital e Maternidade Rio do Testo, mas foi transferido para o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville. O quadro de saúde não é grave.

Na semana passada, Pomerode teve o primeiro caso confirmado de febre amarela em humano. A vítima é um homem de 45 anos, que segue internado em Florianópolis. O estado de saúde ainda é considerado grave. Além disso, dois macacos já haviam morrido por febre amarela no município, sinalizando a circulação do vírus.

Como evitar a febre amarela?

A vacina é a forma mais eficaz de evitar a doença. Ela é gratuita e está disponível nas unidades de saúde. Podem ser vacinadas as pessoas com idade entre 9 meses e 59 anos. Cidadãos com mais de 60 anos e doenças autoimunes devem ter autorização médica. Para gestantes, a imunização é contraindicada.

Os principais sintomas da febre amarela são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul