Polícia Científica analisa pescados recolhidos no Mercado Público de Florianópolis

Foto: Divulgação/Secom

Por: OCP News Florianópolis

28/02/2024 - 08:02 - Atualizada em: 28/02/2024 - 08:29

O trabalho da Polícia Científica de Santa Catarina (PCI) está sendo essencial para garantir a segurança alimentar e a proteção da saúde dos consumidores em apoio à operação que resultou na suspensão das atividades de 14 peixarias no Mercado Público de Florianópolis. A PCI está fazendo a análise dos pescados com o objetivo de verificar a presença de aditivos químicos.

Em conjunto com agentes do Ministério da Agricultura e Pecuária, da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola do Estado de Santa Catarina (CIDASC), da Vigilância Sanitária Municipal, do Procon e das Polícias Civil e Militar, o papel Polícia Científica é crucial para garantir a materialidade dos vestígios e a integridade dos produtos comercializados no Mercado Público de Florianópolis.

A operação

Na manhã desta terça-feira (27), uma operação coordenada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), através da 29ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital e do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, em parceria com órgãos de fiscalização sanitária, Procon Municipal e as Polícias Científica, Civil e Militar, resultou na suspensão das atividades de 14 peixarias no Mercado Público de Florianópolis.

A ação teve como objetivo avaliar e fiscalizar as condições de armazenamento, prazos de validade, identificação de procedência e controle dos produtos de origem animal, com foco especial nos pescados devido ao aumento no consumo durante o período da Quaresma até a Semana Santa. Na operação, 14 estabelecimentos tiveram as atividades suspensas.

Segundo o MPSC, uma segunda auditoria individual será realizada em cada estabelecimento, enquanto autos de infração já foram lavrados. As peixarias precisam regularizar suas situações para retomarem as atividades.