Pioneiro em solo brasileiro, o Centro de Reabilitação Pós-Covid de Criciúma, do bairro Rio Maina, pode se tornar modelo para o Brasil. O projeto foi apresentado para o coordenador geral de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, doutor Marcio Irita Haro. A reunião ocorreu na tarde desta quinta-feira (17), de forma on-line.

O secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande e o coordenador do centro, doutor Luiz Carlos Fontana, apresentaram dados e a funcionalidade do local.

Os profissionais do Ministério da Saúde parabenizaram o Governo Municipal e ficaram impressionados com o projeto. Eles também aproveitaram a ocasião para convidar o doutor Fontana para contribuir com os estudos sobre a reabilitação cardiopulmonar, que estão sendo realizados pelo ministério.

"Fomos os primeiros do Brasil a implantar esse tipo de serviço para a população. Foram meses de trabalho para idealizar todo o projeto, mas hoje temos 100 pacientes sendo atendidos e já estamos vendo resultados e são esses resultados que queremos transmitir para o restante do Brasil", frisou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande.

Dados do Centro de Reabilitação

Durante a apresentação, foram apresentados os primeiros dados de reabilitação. Conforme o coordenador do Centro de Reabilitação, Luiz Carlos Fontana, os números foram na perda de gordura visceral, no ganho de força e no aumento da flexibilidade.

"Tivemos melhora na capacidade cardiopulmonar, na capacidade funcional, no estado de saúde como um todo, vitalidade, nos aspectos sociais, qualidade de sono e saúde mental", acrescentou.

 

 

 

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul