Quando uma pessoa infectada pela Covid-19 recorre ao atendimento hospitalar, na maioria das vezes, chega após dias difíceis em casa. O que parecia uma simples gripe evolui para dores e falta de ar. A dificuldade de respirar é um dos sintomas mais graves que podem surgir e mostra o avanço da doença no organismo.

Mas, da porta para dentro do hospital, é onde a verdadeira batalha pela vida acontece e pode ter um preço alto para os pacientes. Os que conseguem vencer o coronavírus, passando por tratamento em UTI, correm o risco de carregar sequelas que precisarão de atenção.

O médico epidemiologista e diretor técnico do Hospital de Gaspar, Ricardo Freitas, explica o impacto do tratamento para casos graves da doença. “Essas pessoas que vão para a UTI ficam, em média, de 20 a 30 dias intubadas, o que é muito desgastante. Há aqueles que passam mais de 30 dias intubados, dependendo da resposta do organismo, e até precisam fazer traqueostomia, para poderem respirar”.

A proporção de infectados que precisam de atendimento em UTI parece baixa, o que acaba estimulando parte da população a se descuidar. Contudo, a falta de atenção às medidas de proteção pode trazer sérias consequências, e a pessoa acabar em uma cama hospitalar intubada e em coma induzido.

“Geralmente, os pacientes que precisam ser intubados são sedados. Além do conforto, já que é algo desagradável passar pelo processo de intubação, mantê-los em coma induzido facilita os cuidados médicos e ajudam no tratamento, porém é um sofrimento para eles e seus familiares”, afirma Freitas.

 

 

Por ser uma doença nova para a ciência, o impacto dela na saúde humana ainda é desconhecido. Pesquisas mais recentes revelam que cerca de 75% dos pacientes recuperados apresentavam alterações estruturais no coração dois meses após a reabilitação.

Além disso, já está claro que a capacidade respiratória também é afetada em pessoas que tiveram o quadro mais grave. O coronavírus causa inflamações pelo corpo, podendo afetar diversos órgãos, o que aumenta o tempo necessário para recuperação completa do paciente.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul