A passagem de ônibus em Joinville vai ficar mais cara a partir da próxima sexta-feira (7).

A tarifa antecipada, que hoje é de R$ 4,50, vai custar R$ 4,75. Já a passagem embarcada (comprada dentro do ônibus) permanece em R$ 4,90.

Os novos valores passam a valer a partir da zero hora do dia 7.

Os valores significam um reajuste de 5,5% em relação ao valor atual, sendo superior a inflação acumulada em 2019, que foi de 3,6%.

Diferente dos últimos anos, Joinville teve dois aumentos da passagem em menos de seis meses.

Além do aumento em janeiro de 2019, os bilhetes também ficaram mais caros em setembro, após decisão judicial tomada em ação das empresas permissionárias em agosto, deixando os valores foram em R$ 4,50 e R$ 4,90, respectivamente.

Agora, mais um aumento será realizado em fevereiro de 2020.

Segundo a Prefeitura, o aumento acontece em cumprimento à decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC).

MPL promete manifestações contra aumento

O Movimento Passe Livre (MPL), grupo que históricamente realiza manifestações contra os aumentos de tarifa, ressalta que os novos valores devem continuar excluindo as pessoas do transporte.

Em conversa com o OCP Joinville, o movimento critica às empresas que fazem a gestão do transporte e a Prefeitura.

"O aumento é sempre acima da inflação. O 'horário especial de fim de ano' dura até o dia 31 de janeiro. Os valores da tarifa não condizem com a qualidade dos ônibus".

Segundo um integrante do MPL (que preferiu não se identificar), o movimento deve realizar reuniões ações contra o novo aumento de tarifa. "Não vamos deixar passar batido", finaliza.

O MPL é um movimento social fundado em 2005 e propõe que o transporte coletivo tenha tarifa zero, financiado com imposto progressivo.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger