Imagem Reprodução
Imagem Reprodução

"Nós somos essa mão que segura. Temos recebido cartas, e-mails, áudios para se despedir de quem amamos. As crianças têm desenhado um adeus para o vô, para a vó. Nós somos, hoje, os porta-vozes dessas despedidas".

Com um depoimento forte, a psicóloga do Hospital Santa Isabel, de Blumenau, Vanessa Cristiane Borges Beck, relata como a pandemia da Covid-19 mudou o jeito dos familiares se despedirem dos entes queridos vitimados pela doença.

Por conta da necessidade do distanciamento, para evitar a transmissão do vírus, os profissionais de saúde se tornaram o elo de comunicação entre pacientes e familiares.

"Essas mudanças são muito impactantes. São despedidas de pessoas insubstituíveis, que a gente não vai conseguir trazê-las de novo, uma vez rompido o vínculo. E a gente tem percebido o quanto isso tem sido duro para quem se despede, e também para nós que estamos sendo esse canal de comunicação", afirma.

Confira o depoimento completo

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul