Muitas mulheres tem o sonho de serem mães, mas com as mudanças que o mundo moderno vem sofrendo, a decisão de ser mãe tem se tornando cada vez mais difícil, para a grande maioria delas. Para mulheres do mundo todo o equilíbrio entre a maternidade e a carreira profissional não é fácil. Em alguns países do mundo, felizmente, essa decisão se torna mais fácil, já que o governo garante boas condições para que as mulheres realizem tanto os seus sonhos pessoais como também os seus sonhos profissionais, sem ter que abdicar de um para ter o outro e vice-versa.

Para enfrentar as dificuldades da maternidade é preciso ter a cabeça tranquila das preocupações financeiras, principalmente, por isso, ter o apoio do governo para garantir uma boa licença maternidade é essencial. Essa licença vai garantir que a mãe receba o seu salário sem precisar trabalhar de forma a garantir o sustento, mas dedicando seu tempo integralmente tanto para o bebê recém-nascido como também para o seu próprio bem-estar.

Além disso, é fundamental que o governo dê apoio para questões mentais tais como depressão pós-parto, o que é algo que acontece com muito mais intensidade e frequência do que se imagina. O governo precisa oferecer o suporte necessário para dar condições para as mulheres se sintam mais acolhidas durante a transição que a maternidade exige. Além disso, é preciso dar apoio para os primeiros dias da maternidade, nos quais os pais se sentem perdidos com um bebê recém-nascido em casa.

Infelizmente, neste momento o Brasil não é um dos melhores lugares do mundo para ser mãe, devido a esse fato muitos brasileiros viajam para ter os seus filhos em outros países,

tais como os Estados Unidos, principalmente. Abaixo listamos os melhores lugares do mundo para ser mãe, os quais oferecem essas questões, como também, muitas outras importantes:

  1. Países nórdicos: Noruega, Finlândia, Islândia, Dinamarca e Suécia

Esses são os melhores países para ser mãe, isso porque oferecem o máximo de assistencialismo do governo tanto para a mãe como para o pai garantindo que a recente família possa ter um primeiro desenvolvimento com todo o apoio necessário. Na Noruega, por exemplo, uma mãe pode ficar até 35 semanas em casa, cuidado do seu bebê, recebendo 100% do seu salário, ou até 45 semanas, recebendo 80%. Outros benefícios como educação e cuidados de saúde grátis, e benefícios mensais para ajudar os casais com os custos de educar os seus filhos também são oferecidos nestes países.

  1. Países tradicionais da Europa: Holanda, Alemanha, Bélgica, Espanha

Depois dos países nórdicos, entram os países tradicionais europeus, listados acima, nos quais mesmo oferecendo menos recursos que os primeiros, se destacam pelas excelentes condições proporcionadas para se ter uma família.

Depois desses países, em outros lugares do mundo mesmo com boas condições médicas, tais como Austrália, Inglaterra, Estados Unidos e Canadá, muitas as vezes as leis trabalhistas são limitadas, por isso não se destacam na lista entre os 10 melhores.

O que você acha de ser mãe em cada um dos países listados acima? Quais dos benefícios citados são mais importantes para você durante a maternidade? Em geral, cada um desses benefícios são necessidades para as mulheres que acabaram de se tornarem mães em todos os locais do mundo.