A revitalização da Orla do Centro Histórico de São José está mais perto de se tornar realidade. O espaço, que está localizado no coração da cidade e pertence à União, foi cedido ao Município, que agora possui autorização legal para dar continuidade ao processo de revitalização da área.

A assinatura do contrato de cessão de uso entre a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e a Prefeitura de São José ocorreu nesta terça-feira (20). Na oportunidade, a prefeita Adeliana Dal Pont e o superintendente da SPU em Santa Catarina, Carlos José Bauer, assinaram o documento que oficializa a cessão de uso para que a área de espaço aquático seja usada para a atracação e permanência de embarcações de pequeno porte.

O projeto de revitalização da orla foi planejado para atender um dos principais pedidos dos moradores, que sonham com uma área de lazer mais equipada na região. O plano prevê a construção de um trapiche, áreas de convivência, praça e quadras esportivas no local. “Queremos voltar o Centro Histórico para o mar e garantir que mais áreas de lazer e convívio sejam disponibilizadas à população. Além disso, desejamos incentivar o turismo, o transporte marítimo e a prática de esportes náuticos em nossa orla, que dispõe de uma beleza natural sem igual”, afirma a prefeita Adeliana Dal Pont.

“A Cessão de Uso do espaço aquático e terrestre e a autorização para realizar a obra, concedidas pelo Patrimônio da União, eram fundamentais para o Município prosseguir com o projeto e conquistar a Licença Ambiental de Instalação (LAI), última licença necessária, para que seja possível dar início ao processo de licitação”, explica o secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Rodrigo de Andrade.

De acordo com o secretário de Planejamento, num prazo de 90 dias, o Município deverá ter condições de dar início ao processo de licitação da obra, tendo obtido todas as licenças necessárias para o prosseguimento do processo.  A expectativa é que ainda este ano, a Orla do Centro Histórico comece a ganhar ainda mais vida no coração da cidade de São José.

O Projeto

O novo trapiche, que será maior do que o trapiche da Ponta de Baixo, terá 3,6 metros de largura e cerca de 80 metros de comprimento, além de dois flutuantes que serão fixados na lateral da estrutura. Há ainda, uma proposta para a construção de uma escadaria de contemplação fazendo a ligação de uma parte da calçada, localizada nos fundos do prédio da Câmara de Vereadores, com o mar.

Será construída uma nova praça, com bicicletário e duas quadras, sendo uma poliesportiva e outra com grama sintética. O espaço contará com mobiliário, mesas de xadrez e espaço para piquenique. O projeto prevê ainda paisagismo, faixas elevadas para pedestres, revitalização das calçadas e do sistema de iluminação, que passará a ter lâmpadas LED. O custo previsto para a obra é de cerca de R$ 3 milhões.