Quando nos deparamos com a pergunta “quem é sua maior inspiração?”, não temos dúvida que uma das primeiras pessoas que surgem em nossa mente é ele, aquele que nos incentiva nos momentos difíceis, aquele que nos ampara nos momentos de dor e aquele que vibra junto conosco nos momentos de alegria. Ninguém menos que nosso pai.

Na vida de César Augusto Wolff, 43 anos, o sentimento de se inspirar superou a barreira da vida pessoal. Para ele, acabou se tornando também uma inspiração profissional. Assim como seu pai, Renato Wolff, 73 anos, César tornou-se advogado.

Foto Arquivo Pessoal

Desde pequeno, ele e seus outros dois irmãos acompanhavam seu pai ao escritório todo sábado de manhã. O que, para o trio, era sempre motivo de alegria e entusiasmo!

“O ambiente era inspirador, com todos aqueles livros, máquinas de escrever, salas de trabalho e atendimento. Seus amigos eram advogados, juízes, promotores de justiça, políticos, enfim, o meio em que fomos criados era aquele dos operadores do direito. Foi ali que a influência existiu, foi natural e direta”, comenta César.

 

 

Para ele, não existe dúvida ou discussão. O seu pai é e sempre será o seu maior espelho. “Mesmo que de forma velada, nosso pai sempre deixou transparecer o seu orgulho pela advocacia. E isso influenciou todos os seus três filhos, tendo dois deles seguido sua profissão”.

Felicidade e orgulho! Essas são as palavras que o pai da família Wolff pronuncia quando perguntado sobre a sensação de ver seu filho seguindo os mesmos passos. “O sentimento que tenho é de ter feito a coisa certa ao mostrar a ele a importância do trabalho do advogado na busca da justiça”, afirma.

Foto Arquivo Pessoal

O amor pela profissão é tamanha, que parece estar enraizado no DNA dos Wolff. Tanto é que até mesmo o filho de César e neto de Renato, o pequeno Otávio, de 4 anos, já faz companhia para seu pai em alguns dias no trabalho e, claro, César não deixa de transparecer o orgulho por isso. “Caso ele também opte por essa profissão, ficarei feliz, mas desde que seja uma opção pessoal e natural dele”, reforça.

Nada pode ser comparado com a sensação de orgulho que enche o peito quando a união de uma família vai além da relação de pai e filho. "No geral, são muitos os ensinamentos que tive com o meu pai, mas dentre os marcantes posso eleger a retidão, o caráter e o comprometimento dele como grandes lições de vida para mim", destaca César.

A felicidade ainda se torna maior quando a família não tem apenas uma data para celebrar, mas duas! Neste domingo (11), a vida tratou de coincidir o Dia dos Pais e o Dia do Advogado, um verdadeiro presente para dois advogados que nutrirão para sempre a maior relação que poderiam ter: o amor entre pai e filho.

Quer receber as notícias no WhatsApp?