A Schützenfest é como o Carnaval, mal acaba um e já se começa a pensar no próximo, afinal, são muitos detalhes para organizar uma festa ainda melhor do que a edição que passou.

Em Jaraguá do Sul, a organização da Festa dos Atiradores pensa nisso e tem como objetivo aproximar a comunidade e aproveitar todo o potencial criativo de quem vive a Schützen ano após ano.

Para isso, será realizada na noite desta quarta-feira (20) uma reunião e pesquisa para ouvir a comunidade, suas críticas e sugestões. O evento acontece às 19h30, no Cejas (Centro Empresarial de Jaraguá do Sul).

Segundo o presidente da CCO (Comissão Central Organizadora), Alcides Pavanello, uma reunião como essa aconteceu em 2015 como uma forma de pesquisar quais mudanças poderiam ser implementadas para melhorar a festa.

O resultado surpreendeu e auxiliou na mudança de formato e na potencialização da festa, garante Pavanello.

“Naquela reunião de quatro anos atrás surgiram várias ideias e algumas muito importantes foram colocadas em prática, como a valorização do tiro e das sociedades, a melhoria e o aumento na qualidade da praça gastronômica. Além disso, a mudança de data foi cogitada naquela reunião”, conta.

A festa que antes era em outubro, concorrendo com todo um circuito de festas alemãs que inclui a Oktoberfest, foi fixada em novembro e o aumento de público foi notável.

“Nos últimos quatro anos a festa teve um aumento vertiginoso, tanto que no ano passado faltou apenas 1,4 mil pessoas para chegarmos aos 100 mil visitantes. Isso é realmente um número muito grande”, comemora.

A única novidade anunciada pelo presidente é com relação à compra de tickets de entrada da festa. Nesta edição, explica ele, os ingressos serão disponibilizados para compra online, com o objetivo de facilitar o acesso e minimizar as filas.

Presença garantida na reunião, o presidente da Associação dos Clubes e Sociedade de Tiro do Vale do Itapocu (ACSTVI), Sido Hornburg, salienta que algumas pautas serão colocadas durante o encontro, como a necessidade de melhoria na infraestrutura.

“Temos uma deficiência de sanitários e algumas coisas boas que posso adiantar é que sempre lutamos para não perder a essência da festa, que é de família, essa é uma preocupação nossa”, destaca.

Além disso, Hornburg afirma que um dos itens de maior foco das sociedades é a alimentação que, para ele, estava em um processo crescente, mas no último ano aumentou de custo e não refletiu em variedade.

A secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Petry salienta a importância do momento para destacar o modelo adotado e que tem dado certo e para ouvir a comunidade coletando sugestões de inovação.

“Vale destacar que esse modelo deu muito certo, uma proposta de festa bem típica, regional e familiar. E a reunião é para que possamos ouvir, as pessoas sempre podem trazer propostas interessantes”, avalia.

Ela destaca ainda os diferenciais da Schützen e, assim como Hornburg, também cita o fato de se tratar de uma “festa familiar”.

“Eu não tenho dúvida que a nossa festa é diferenciada em vários aspectos, organização, resgate a tradição germânica e fomento ao tiro esportivo. O grande alvo da festa é o tiro e a manutenção dessa característica de atrair famílias”, finaliza.

Orçamento deste ano

A expectativa é alta para a Schützenfest de 2019 e a quebra de recordes é quase uma certeza entre a organização. De acordo com o presidente da CCO, Alcides Pavanello, neste ano o público deve ultrapassar os 100 mil.

Para isso, o orçamento também irá crescer. Se em 2018 o custo da festa foi de aproximadamente R$ 1,2 milhão, a projeção é de que o orçamento deste ano gire entre R$ 1,3 e R$ 1,4 milhão, afirma Pavanello.

Além do público e do investimento, o número de tiros também deve crescer, garante o presidente da associação Sido Hornburg.

Ele conta que a expectativa é de que seja dada uma média de um tiro por visitante. Para ele, um dos fatores fundamentais para o crescimento da festa nos últimos anos é o envolvimento das sociedades de tiro. Neste ano, serão 17, afirma. “As sociedades compraram a Schützen e acreditaram nela”, ressalta.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?