Por causa de uma guinada bem-sucedida, a história de vida do catarinense Vilmar Mendonça, 58 anos, voltou a ganhar destaque na mídia nacional nesta semana, figurando nas trending topics dos principais sites do país. Nesta quarta-feira (16), o administrador que virou notícia quando foi fotografado dormindo de roupas sociais na rua pelo repórter fotográfico Mauro Pimentel, da agência de notícias AFP, e que admitiu que morava no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, começou a trabalhar.

Desempregado desde 2015, a família de Mendonça só descobriu que ele estava vivendo no aeroporto quando sua história veio a publico desde que um fotógrafo observou a inusitada cena de um morador de rua com roupas sociais. Desde então, ele conta que choveram convites de emprego, vários deles incluindo como benefício morar no emprego, e nesta quarta-feira (16) ele deu nova entrevista onde informou que se dirigia para seu primeiro dia de trabalho.

-------
LEIA MAIS:
-------

"Tenho que focar meus pensamentos no meu serviço e procurar desenvolver aquilo que sempre fiz no trabalho: ser o melhor. Deus me deu uma grande prova de vida e sei que ele está contente por ter superado com dignidade", declarou à reportagem do site G1

Antes de morar no aeroporto, o catarinense nascido em Itajaí diz que chegou a ocupar cargos de gerência em multinacionais, mas com o desemprego, deixou São Paulo e foi tentar a vida no Rio e passou os dias no aeroporto Santos Dumont, conectado com seu notebook em busca de oportunidades. "Sou um profissional na área de recursos humanos", disse, lembrando que, em seu último trabalho, administrava dois prédios comerciais na avenida Paulista.

Quando sua história veio a público, ele disse que não havia revelado a amigos e familiares como estava vivendo, embora sua mãe tenha revelado que mandava dinheiro para ajudá-lo.