A Prefeitura de São José, em ação conjunta com o Ministério Público, a Prefeitura de Florianópolis e forças de segurança, realizou uma operação  no entorno do Viaduto da Avenida Josué Di Bernardi na manhã desta quinta-feira. Durante a operação foi realizada a abordagem de moradores em situação de rua e a limpeza no local que divide os dois municípios. A operação contou com a participação da Guarda Municipal de São José (GMSJ), da Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), a Polícia Civil, da 11 ª Promotoria de Justiça, DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), entre outros órgãos, que uniram forças para prestar auxílio aos moradores em situação de rua e construir um projeto de revitalização para o local. A limpeza e remoção de entulhos na área foi realizada por servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura, que já fazem esse trabalho de forma rotineira. A Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e Trânsito reforçou a operação, por meio da GMSJ, na checagem de documentos para reconhecer pessoas desaparecidas ou procuradas pela polícia. “As abordagens são realizadas também para coibir a ação de criminosos que acabam se infiltrando entre os moradores de rua para furtar, traficar drogas e realizar outros delitos na região”, destacou a secretária municipal de Segurança, Andrea Pacheco. A Secretaria Municipal de Saúde ofereceu àqueles que desejassem testes rápidos de sífilis e HIV por meio da equipe de Vigilância Epidemiológica. A Secretaria Municipal de Assistência Social também participou da operação realizando o trabalho de abordagem e encaminhamento daqueles que demonstravam interesse em participar dos serviços oferecidos pelo Município, como o Centro Pop, que recebe pessoas em situação de rua, a Unidade Terapêutica, para tratamento de dependentes químicos, entre outros.
Servidores da Saúde fizeram o atendimento e ofereceram a rea- lização de testes rápidos de HIV e sífilis aos interessados | Foto Divulgação
“Queremos reunir informações, identificar pessoas que vivem em situação de rua e levantar um diagnóstico para conseguir trazê-las para os serviços sociais oferecidos pelo Município de forma a minimizar a situação, reinserindo essas pessoas na sociedade”, explicou o promotor de Justiça de São José, Sandro Ricardo Souza. De acordo com o promotor de Justiça da Capital, Daniel Paladino, que esteve presente na operação, além da retirada dos entulhos, um projeto de revitalização para o espaço está sendo planejado para tornar o local mais seguro. “A ideia inicial deve ser apresentada pelo DNIT nos próximos dias. O projeto prevê, além da revitalização, a canalização do esgoto a céu aberto que corre no entorno do local”, disse o promotor.
A equipe de Abordagem Social também esteve presente oferecen- do encaminhamento para os serviços oferecidos pela Secretaria de Assistência Social de São José | Foto Divulgação
A força-tarefa contou ainda com a participação do Instituto Geral de Perícias (IGP), que realizou a coleta de digitais das pessoas que estavam no local. O trabalho de abordagem foi acompanhado pela secretária de Saúde, Sinara Simioni; a secretária de Assistência Social, Rose Bartucheski; o secretário Adjunto de Saúde, Udo Hawerroth; a secretaria Adjunta de Assistência, Simone Machado, e o comandante da GMSJ, Marcelo Luiz de Souza.