Com a proposta de um lugar de reconexão com o "eu", com os outros e com a natureza, a ONG Movimento Orgânico, de Blumenau, uma associação sem fins lucrativos, desenvolve mensalmente atividades gratuitas. São encontros, eventos, cursos e atividades como, prática de mindfulness, atividades colaborativas, rodas de reflexão, oficinas de bioconstrução e permacultura, entre outras. As atividades acontecem no EOI - Espaço Orgânico Imagine, considerado o “Lar da Filosofia Orgânica”.

O tema tem ganhado grande repercussão em nível global. Em pesquisa recente o The World Journal of Biological Psychiatry, mostrou que ficar mais tempo ao ar livre altera até mesmo a estrutura cerebral, aumentando a massa cinzenta no córtex pré-frontal, região envolvida no planejamento, na regulação das ações e no desempenho cognitivo. Outro estudo, este liderado pela ONG The Nature Conservancy (TNC) em parceria com a Universidade de Virginia e o Centro de Resiliência de Estocolmo, comprovou que o mesmo potencial de interação humana que torna cidades atraentes para produtividade, criatividade e inovação, contribui cada vez mais para o aumento do estresse e dos transtornos mentais.

A filosofia Orgânica e o retorno do homem ao natural
O Movimento Orgânico segue uma filosofia fundada em quatro linhas de pensamento: a Natureza como Referência, Estoicismo, Positivismo e o Pragmatismo. A Filosofia Orgânica é um conjunto de pensamentos e práticas compiladas pelo pensador Renan Carvalho, baseada em experiências de vida, estudos filosóficos, observações e experimentações que sustentam esta visão natural da vida e do mundo. Portanto a observação empírica da Natureza, o exercício da consciência e as ações em consonância com a Natureza são a base desta filosofia.
O desenvolvimento econômico acontece de acordo com a demanda de serviços, relações de trabalho, e avanço de tecnologias. Com esse avanço acelerado da sociedade como um todo, a vida social se multiplicou dentro de espaços onde a natureza não é uma prioridade, como observa Regina Hostin, especialista em Comunicação Organizacional e associada do Movimento Orgânico. “Tudo ficou dentro do concreto, as reuniões são dentro do concreto, o trabalho é dentro do concreto. Quando se projeta os prédios, não se pensa nem sequer em um vidro para observar a vida que corre do lado de fora. Então quanto mais alto se vive, mais longe da vida real ficamos”.

E com esse crescimento acelerado em que a sociedade se encontra, as pessoas também têm buscado espaços onde elas consigam ter uma sensação de desaceleração. Alan Ricardo Sparemberger, engenheiro e professor e também associado do Movimento Orgânico, comenta que essa redução do ser humano à busca da natureza e da filosofia é que tem ajudado a trazer ainda mais à tona doenças que hoje são consideradas o mal do século. “Porque cada vez a nossa sociedade está caminhando para um curso de mais insanidade, de doenças psicológicas, como ansiedade e depressão. Nos distanciamos tanto do natural, paramos de refletir, paramos de aplicar filosofia em nossas vidas e por isso estamos caminhando para essa sociedade doentia”.

Vivendo a filosofia Orgânica
Com o intuito de melhorar sua vida pessoal e profissional, o Diretor da Copa&Cia, Arno Buerger Neto, conheceu o Movimento Orgânico em 2016, ano em que iniciou uma virada em sua vida. "Estava me sentindo um pouco aflito, um tipo de vazio interno, por isso, fui procurar algumas alternativas que pudessem me ajudar a me conhecer melhor”, comenta.

Ao final daquele ano, uma pessoa comentou com Neto sobre o Movimento. Como já tinha recebido alguns e-mails do Renan, decidiu procurá-lo e marcar um encontro. “Ja no inicio de 2017 participei de um programa do Movimento Orgânico que me ajudou muito a me entender e me conhecer melhor, saber quem eu realmente era". E complementa. “Foi ali que começamos um trabalho de mudanças em nossa organização: tiramos metas, prêmios, privilégios, exceções, barreiras físicas (todos passaram a trabalhar no mesmo plano), chefia e digamos que com um novo organograma vivo, estimulando a autonomia e a colaboração, pouco a pouco fomos tornando o ambiente mais leve e fluido”.

Neto conta que com o Movimento Orgânico, pode conhecer e entender o que realmente era natural dentro de si e do ser humano como um todo. “Voltei a sentir vontade de estar naquele ambiente de trabalho, meu olhos voltaram a brilhar. É muito gostoso poder ter uma conexão melhor consigo mesmo, com as pessoas ao seu redor com aquilo que realmente importa, com a natureza e consequentemente ter uma vida mais plena, feliz e alegre. Então é isso que o movimento me proporcionou e ainda me proporciona”.

Com benefícios para além de sua vida pessoal, Neto, leva todas as quintas-feiras e segundas-feiras alternadas, de 8 a 10 pessoas da Copa&Cia para debater, conversar sobre temas do cotidiano da vida, praticar mindfulness, ter contato com a natureza, tomar um café da manhã, desenvolver uma consciência emocional e colaborativa, entre outras atividades que o EOI proporciona, para que o dia a dia deles se torne mais sereno e saudável no ambiente corporativo.

Calendário das próximas atividades do Movimento Orgânico.
Todas são atividades gratuitas e abertas ao público.
Todas as sextas-feiras - prática de Mindfulness, café colaborativo e roda de reflexão.
24 de setembro - encontro mensal com atividades diversas .
01 de outubro - Oficina de Permacultura e Bioconstrução em parceria com o IPEVI (Instituto de Permacultura do Vale do Itajaí).

Algumas atividades têm valor simbólico (contribuição voluntária) para ajudar no custeio de manutenção do espaço. Mais atividades e informações disponíveis nos sites do Espaço Orgânico Imagine ou do Movimento Orgânico.

Para conhecer mais sobre o Movimento Orgânico assista o documentário Imagine um Movimento, produzido pela Três 2 Blue e Rádio Página 2.

 

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.