Cerca de 800 pessoas confirmaram presença no evento Ocupa Antonieta publicado no Facebook, cuja proposta foi a de chamar a atenção para um prédio abandonado na rua Victor Meirelles, no Centro Histórico de Florianópolis. De fato, muitas pessoas passaram pelo local entre a tarde e a noite deste domingo (22), enquanto ocorreu intervenção artística na rua que também é conhecida como um dos pontos boêmios da cidade.

O prédio tombado pelo Patrimônio Histórico já acolheu duas escolas (Colégio Dias Velho e Escola Antonieta de Barros) e foi palco da primeira exposição do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc). A iniciativa de dar visibilidade ao espaço foi do jornalista e produtor Fifo Lima e do comerciante e fotógrafo Radji Schu­cman.

Leia mais: Posto de Saúde da Armação, em Florianópolis, será entregue nesta segunda-feira

O imóvel foi cedido, no ano passado, para a Assembleia Legislativa. O órgão reformaria o espaço para sediar a Escola do Legislativo. Mas como ainda não há sinais de reforma do prédio, Fifo e Radji resolveram fazer o movimento em torno do patrimônio histórico.

"A intenção é retomar o debate sobre o futuro da edificação. Por estar no centro da rua Victor Meirelles, uma via que liga a praça 15 à avenida Hercílio Luz, e ter se firmado como uma eixo cultural e boêmio, a ação também é uma maneira de pensar e estimular um calçadão no trecho", sugeriu Fifo.

Quer receber as notícias no WhatsApp?