Dois casos recentes acendem novamente o alerta para mais uma modinha da internet que pode ser extremamente nociva. Uma adolescente de 13 anos teve parte do intestino e o apêndice retirados e outro menino de 11 anos também teve cinco centímetros do intestino retirados depois que participaram da mesma brincadeira que virou febre no Tik Tok.

A nova tendência consiste em imitar piercing na língua usando esferas magnéticas. A ideia é colocar uma esfera em cima e outras embaixo da língua, para que elas se atraiam e criem a ilusão de que é um acessório verdadeiro.

A adolescente britânica acabou engolindo as esferas. Segundo Faye Elizabeth, mãe da menina, antes de ir ao hospital, a filha vomitou e se queixou de fortes dores no estômago.

Os médicos do hospital Whiston, na cidade de Rainhill, onde a menina mora, pensaram inicialmente que se tratavam de apendicite, mas descobriram 10 esferas magnéticas após exames mais apurados. A menina foi então encaminhada a um hospital infantil, o Alder Hey Children's Hospital, para fazer uma cirurgia emergencial.

“Eles tiveram que retirar parte de seu intestino e costurá-lo novamente. Uma [esfera] estava presa em seu apêndice, então eles tiveram que removê-lo também”, afirmou Faye, ao jornal Liverpool Echo.

O caso foi publicado pelo jornal na terça-feira (25). Segundo a publicação, os médicos retiraram 15 esferas das entranhas da menina.

Foto: Redes Sociais/Faye Elizabeth

A mãe diz não saber quando ela engoliu os metais e suspeita que a jovem ficou com medo de admitir o problema.

“Aparentemente, ela assistiu a um vídeo do Tik Tok onde há uma tendência que todas as crianças estão fazendo no momento”, disse a mãe.

Outro caso recente é o do garoto inglês Ellis Tripp, de 11 anos, que foi internado em estado grave em Birmingham, na Inglaterra, após engolir acidentalmente cinco dessas bolinhas magnéticas. Ele tentava simular piercings falsos, em cumprimento ao mesmo desafio da rede social TikTok.

Ellis Tripp com a mãe,Amy Clarke.Imagem: Ame Clarke/Facebook

De acordo com o site Worcester News, Ellis passou uma semana reclamando de fortes dores no estômago. Ao ser levado pela mãe para o hospital, ele levantou suspeitas de apendicite. Mas, após realizarem um exame, os médicos ficaram espantados quando os objetos foram atraídos magneticamente pelos ímãs no estômago da criança.

Os médicos precisaram retirar cinco centímetros do intestino do garoto para retirar as esferas.

“Estou vivendo um pesadelo”, desabafou Amy Clarke, mãe do garoto, em suas redes sociais “Essa mania do TikTok poderia tê-lo matado se durasse mais tempo. Fale com os seus filhos e diga-lhes como estes ímãs são perigosos. As bolas magnéticas são mortais se ingeridas. Destrua-as”, alertou.

Segundo o site do Correio da Manhã, de Portugal, a criança ainda segue internada desde a quarta-feira (19) da semana passada. Ellis está intubado e a equipe médica tenta combater uma infecção causada pelo sangramento intestinal.

Depois do ocorrido, professores da escola de Ellis encontraram bolinhas magnéticas com outros estudantes. A família do menino contou que ele foi a quinta criança atendida no mesmo hospital, em apenas uma semana, com o mesmo quadro.

O TikTok já foi palco de vários desafios perigosos. Um dos mais emblemáticos aconteceu em março deste ano, quando um adolescente americano de 12 anos teve morte cerebral depois de utilizar um fio no pescoço até perder os sentidos.