É impossível transitar pela rua Walter Marquardt sem notar e voltar os olhos para a sede do Sesi. Imponente, o prédio espelhado é apenas uma das construções do complexo, que é voltado às atividades diversas em saúde, educação e lazer.

Antes dele, o antigo prédio já fazia parte da história de Jaraguá do Sul e do próprio Sesi no município. Agora, após 45 anos de uso, ele dará lugar a uma praça de convivência.

A área está totalmente conectada com o projeto “Jaraguá mais Saudável”, explica o diretor do Sesi em Jaraguá do Sul, Jefferson Galdino. O espaço, garante Galdino, foi pensado e desenhado para ser mais uma opção, para que os jaraguaenses possam usufruir de um local que terá como mote os três pilares: comer, mover e pertencer.

Ele conta que haverá um espaço para a comercialização de alimentos como food trucks e feiras, um espaço para leitura e relaxamento, com um amplo gramado e espaço para atividade física, com pista de caminhada, academia ao ar livre, além do campo sintético já disponível.

No total, a praça terá cerca de 2,5 mil metros quadrados. O terreno total do complexo é de 16 mil metros quadrados.

O diretor explica ainda que, antes de divulgar o projeto, houve um estudo de viabilidade e de utilização das estruturas físicas. Dessa maneira, todas as aulas serão compartilhadas pelas salas do Senai, tornando possível a construção da área de uso público.

“O prédio é antigo e exige um recurso alto para a recuperação, então, fizemos um estudo de utilização das nossas estruturas”, conta.

Ainda sem data definida para início das obras e sem previsão para que o espaço seja entregue, Galdino garante que a demolição do prédio será realizada ainda neste ano, além da aprovação do projeto executivo da obra, que deve acontecer também nos próximos meses. A partir dessa liberação, é possível traçar um cronograma, explica.

Para o diretor, que ressalta a importância do projeto, o município tem um apelo e uma preocupação social capaz de viabilizar e difundir projetos como esse.

“O Sesi acredita demais nesse projeto e acreditamos também que Jaraguá do Sul, pelo tecido social que tem, facilita projetos desse porte. É um projeto piloto a nível Brasil que, com certeza, trará muitos benefícios”, destaca.

O "Jaraguá mais Saudável" tem como objetivo pensar a cidade como um todo, otimizando recursos e atendendo a um número maior de pessoas em áreas diversa. Além disso, o projeto trabalha indicadores capazes de traduzir as necessidades dos jaraguaenses.

Segundo o diretor, ainda não há uma estimativa orçamentária para a construção da praça. Ele afirma que só será possível estimar o valor do investimento após a aprovação do projeto executivo.

--

Quer receber as notícias no WhatsApp?